Osvaldo F./Contrapé
Osvaldo F./Contrapé

Arthur Zanetti supera virose e quer focar no solo e no salto no Troféu Brasil

Ginasta quer se preparar para ajudar a equipe brasileira nas próximas edições do Mundial

AE, Agência Estado

22 de maio de 2014 | 15h45

SÃO CAETANO DO SUL - Sem competir há dois meses, Arthur Zanetti vai voltar à disputa por medalhas neste fim de semana, quando participa do Troféu Brasil de Ginástica Artística. O campeão olímpico e mundial das argolas, porém, desta vez quer focar nos outros dois aparelhos nos quais treina: o salto e o solo. Afinal, o Brasil precisa de boas notas em ambos os aparelhos para ir bem por equipes nos Mundiais deste ano e do próximo, que são ambos pré-olímpicos.

"É importante, pela avaliação que será feita com todos os atletas para a seleção. Estou mais preocupado com as execuções do solo e do salto, mas acho que ainda não vou fazer a série nova que venho treinando no solo. Nas argolas, quero conseguir fazer o esperado e focar mais nos outros dois aparelhos porque faz algum tempo que eu não compito neles", comentou Zanetti, que enfrentou uma virose no começo da semana, mas foi liberado pela comissão médica do seu clube, o SERC/Agith/Santa Maria, de São Caetano do Sul.

A competição em Bento Gonçalves, no Rio Grande do Sul, vai servir para Arthur Zanetti se preparar para outra mais importante: a Copa do Mundo de Anadia, em Portugal, no fim de semana seguinte. "Vamos usar a apresentação nas argolas como preparação para Anadia. Ver o que está bom e o que está ruim para podermos ajustar para Anadia. Quero também aproveitar as competições de Bento Gonçalves e Anadia para ajustar a série do Arthur às novas regras do código de pontuação, que vão sair em setembro", explica o técnico Marcos Goto.

Marcos acha que a nova série de solo que Arthur está treinando para ajudar a seleção poderá ser testada no Campeonato Pan-Americanos de Mississauga (Canadá) ou na etapa de Ghent (Bélgica) da Copa do Mundo, ambos em agosto. "Para o Mundial, ele vai ter essa série nova de solo, que ainda não testou em competição. O Pan pode ser uma boa oportunidade, já que deve competir nas argolas, no solo e no salto", acrescentou o treinador.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.