Osvaldo F./Contrapé
Osvaldo F./Contrapé

Arthur Zanetti vira obra de arte em muro na rua de sua casa

Homenagem em São Bernardo foi sugerida pelos vizinhos do ginasta

O Estado de S. Paulo

06 Março 2015 | 17h17

Arthur Zanetti, campeão olímpico e campeão mundial das argolas, virou inspiração para o artista Adilson Vieira e agora é obra de arte em um muro na rua de sua casa, em São Bernardo do Campo, onde vive desde que nasceu. A homenagem ao campeão da ginástica foi finalizada na quarta-feira, após uma semana de trabalho.

Um muro que era pichado ganhou imagens do ginasta, desenhado e pintado com a bandeira do Brasil e em posições de sua apresentação nas argolas. A sugestão da pintura veio de uma vizinha, Neli dos Santos Mosca. "Por que a gente não faz uma homenagem ao Arthur naquele muro pichado?", indagou aos outros moradores, logo após o retorno do ilustre vizinho da Olimpíada de Londres, em 2012.

A ideia ficou "engavetada" por quase três anos, e só saiu da imaginação quando Adilson Vieira instalou seu ateliê no local. "O mural ficou muito legal e fiquei feliz por tudo. Topei imediatamente quando ouvi a ideia e aproveitei uma folga nos meus trabalhos de cenografia para pintar o muro", disse o artista, que trabalha com teatro. O pai de Arthur, Archimedes, também colocou a mão na massa. "Eu dei uma mãozinha, segurando lata, pincel, me sujando um pouco... O trabalho ficou ótimo."

Apesar de morar em São Bernardo do Campo, Arthur passou boa parte de sua vida na vizinha São Caetano do Sul, onde treina pelo Serc/Santa Maria. Mas, agora, ficará cada vez mais longe do ABC paulista. Com a inauguração do centro de treinamento da ginástica no Rio, o atleta deve fazer toda sua preparação para o Mundial de Glasgow, em outubro, na cidade-sede da Olimpíada de 2016. "Mas volto todos os fins de semana, todas as folgas", garantiu.

Esse será um ano cheio de compromissos. Neste mês, após um período de treinamento no Rio, Arthur disputará duas etapas de Copa do Mundo no exterior - Cottbus (Alemanha) e Doha (Catar). Serão as duas primeiras competições para testar a preparação com vistas ao Pan de Toronto, em julho. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.