Artilheiro com Adilson, Rivaldo volta ao time

Rivaldo ganhou mais oportunidades sob a batuta de Adilson Batista e, com elas, vieram os gols. O meia marcou três vezes nos seis jogos que disputou desde a chegada do novo técnico e volta à condição de titular após iniciar no banco contra o Atlético-PR.

Bruno Deiro, O Estado de S.Paulo

18 de agosto de 2011 | 00h00

Autor do gol salvador no empate com os paranaenses (2 a 2), no minuto final, ele evitou polêmicas com Adilson, que pretendia poupá-lo durante os 90 minutos e teve de mudar de ideia. Mesmo assim, Rivaldo deixou claro que quer participar de todas as partidas. "Posso dizer que estou preparado para jogar quinta-feira (hoje) e domingo (contra o Palmeiras, no Morumbi)", disse ele.

Com Adilson, Rivaldo só não jogou contra o Avaí, em Florianópolis, em que nem sequer foi relacionado para evitar o desgaste da viagem. Contra o Atlético-PR, foi poupado novamente, mas teve de sair do banco no segundo tempo. Entrou aos 15 minutos e marcou aos 45, aproveitando cruzamento rasteiro.

A maior sequência de jogos e liberdade para atacar, por sinal, têm rendido frutos. Com Carpegiani, Rivaldo havia feito um gol em mais de 5 meses pelo São Paulo. Um mês após a chegada de Adilson Batista, o meia aumentou para quatro o número de gols anotados e deixou sua marca nos dois últimos jogos.

Na falta de um atacante de área, ele reconhece que em algumas ocasiões tem sido obrigado a ocupar o setor. "Pela característica de Dagoberto e Lucas, que se movimentam bastante, às vezes avanço e fico entre os zagueiros, na área", afirma o camisa 10.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.