Assembleia aprova volta das bandeiras

Apesar do parecer contrário da Polícia Militar, a Assembleia Legislativa de São Paulo aprovou, ontem à noite, projeto de lei que prevê a volta das bandeiras com mastros aos estádios paulistas. Agora, para entrar em vigor, a lei precisa da aprovação do governador Geraldo Alckmin (PSDB), que tem 15 dias para se manifestar.

Fabio Leite e Fabio Serapião, O Estado de S.Paulo

25 de agosto de 2011 | 00h00

Como forma de pressionar os parlamentares, integrantes das torcidas uniformizadas de Corinthians, Palmeiras e São Paulo ocuparam a galeria do plenário da Assembleia. Desde 1995 os torcedores de São Paulo são impedidos de utilizar bandeiras com mastros de bambu ou qualquer outro tipo de material nos estádios.

A PM foi sempre contrária à ideia por entender que os mastros se transformam em armas. O autor do projeto, deputado Ênio Tatto (PT), comemorou a aprovação. "Espero que o governador, que é santista, sancione a lei. É um crédito às torcidas organizadas."

Os líderes das uniformizadas também festejaram. "Não existe histórico de confronto com a utilização de mastros no Estado de São Paulo. Queremos devolver a festa e o espetáculo das bandeiras aos estádios", declarou Danilo Zamboni, sócio-fundador da Independente, do São Paulo.

"De forma alguma os mastros serão utilizados em confronto. Já temos outros instrumentos, como tambores e baterias, que poderiam ser utilizados em brigas e não o são", argumentou André Guerra, presidente da Mancha Verde, do Palmeiras.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.