Martin Bureau/AFP
Martin Bureau/AFP

Assembleia do COI revela reservas de US$ 558 milhões

Direitos de transmissão dos jogos e de utilização da marca olímpica garantem fundo de reservas

Agência Estado - AE,

24 de julho de 2012 | 09h12

LONDRES - A crise econômica que continua a atingir a Europa passa longe do Comitê Olímpico Internacional. Nesta terça-feira, a assembleia do COI teve início em Londres com a divulgação de que a entidade que gere o esporte olímpico no mundo tem US$ 558 milhões (aproximadamente R$ 1,2 bilhão) em aplicações financeiras.

E este número tende a aumentar nos próximos anos. Só os direitos de transmissão dos Jogos Olímpicos de Verão do Rio/2016 e dos Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi/2014 vão render um mínimo de US$ 3,6 bilhões, em número que tende a aumentar bastante, uma vez que os direitos de TV de Vancouver/2010 e Londres/2012 bateram nos US$ 4 bilhões.

Outra fonte importante de renda são os direitos de utilização da marca olímpica. Para Londres e Vancouver, 11 empresas pagaram um total de US$ 957 milhões. Visando as duas Olimpíadas seguintes, 10 empresas já atingiram um montante de mais de US$ 1 bilhão.

"Nossa situação financeira é forte e segura", garantiu o presidente do COI, o belga Jacques Rogge, na abertura da assembleia de três dias, nesta segunda. De acordo com ele, o fundo de reserva permite à entidade trabalhar por quatro anos ainda que uma Olimpíada seja cancelada.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.