Divulgação
Divulgação

Assessor diz que a agenda do futebol desgasta Neymar

Eduardo Musa, do estafe do craque, garante que os compromissos comerciais não prejudicam o jogador

SANCHES FILHO / SANTOS, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

30 de março de 2013 | 02h04

SANTOS - O extracampo que cansa Neymar são as concentrações, seguidas viagens de avião, espera em aeroportos, entrevistas para órgãos de imprensa do mundo inteiro, além da maratona de jogos, do Santos e da seleção brasileira, e não os compromissos comerciais com patrocinadores, festas, badalações, além de participação em inúmeros programas de televisão. Essa é a opinião de Eduardo Musa, o Duda, um dos responsáveis pelo gerenciamento da carreira do principal jogador do futebol brasileiro e fenômeno midiático.

"O maior desgaste que Neymar sofre vem dos compromissos ligados ao futebol e isso não tem como mudar. Nesta semana, ele jogou em Londres na segunda-feira, voltou a Santos na manhã da quarta e na noite do dia seguinte já estava no campo outra vez, no jogo contra o Mogi", disse Duda ao Estado. "Foi isso que eu entendi do que Muricy (Ramalho) falou. Tanto que ele sugeriu que Neymar fique fora do amistoso contra a Bolívia".

Além do contrato com o Santos, que vai terminar em julho de 2014, logo após a Copa do Mundo, Neymar tem outros 20, dos quais 11 são de publicidade e os demais de parceria. Segundo Duda, a agenda de Neymar é "casada" com a programação a que o jogador se submete no Santos. E, neste momento, os seus compromissos fora do futebol são reduzidos, se comparados aos dos dois anos anteriores.

O dia de ontem foi de folga para os jogadores que atuaram na véspera diante do Mogi, mas Neymar, por iniciativa própria, foi ao CT Rei Pelé para fazer trabalho regenerativo no Centro de Recuperação. Não tem como esconder. Neymar está incomodado com suas apresentações apagadas na seleção brasileira e no Santos nessa temporada.

"É natural para quem jogou em alto nível em 100% das partidas durante três anos seguidos", argumenta Musa. "O importante é que a cabeça dele está muito boa", acrescenta.

Duda esteve na Vila Belmiro no jogo do Santos contra o Mogi e não concorda que as vaias da torcida tenham sido para Neymar. "Foi para o time todo, com ele incluído".

O estafe de Neymar confirma que há um canal de negociação aberto com o Santos para discutir a possível antecipação de renovação contratual. O assunto é tratado pelo pai de jogador, Neymar da Silva Santos, e o presidente em exercício do Santos, Odílio Rodrigues, designado pelo Comitê Gestor. As partes afirmam que não dá para se prever o que vai acontecer porque tudo ainda está muito no começo. O pai do craque, porém, em entrevistas à imprensa espanhola já garantiu que Neymar vai jogar na Europa em 2014.

Fontes ligadas à direção santista afirmam que o ponto principal da proposta para manter Neymar na Vila até depois da Olimpíada de 2016 é a cessão de espaços na camisa e no calção do time para que ele explore com contratos de publicidade, seguindo o modelo adotado pelo Corinthians para levar Ronaldo Fenômeno para o Parque São Jorge.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.