Astro do basquete, Yao Ming assume comando da federação chinesa

Principal figura do basquete da China e responsável por tornar a modalidade popular no país mais populoso do mundo, Yao Ming foi aclamado, nesta quinta-feira, como novo presidente da Associação Chinesa de Basquete (CBA, na sigla em inglês). Ele será a primeira pessoa que não é membro do governo chinês a comandar a entidade.

Estadao Conteudo

23 Fevereiro 2017 | 10h18

Yao Ming está com 36 anos, tendo encerrado a carreira cedo, em 2011, depois de jogar nove temporadas no Houston Rockets, na NBA. Por conta da popularidade dele na China, chegou oito vezes ao All-Star Game, tendo sua camisa 11 retirada pelo Rockets.

Agora, ele vai usar seu prestígio para tentar expandir o basquete na China, dando um caráter mais empresarial à CBA. Desde a aposentadoria, Ming tem sido figura proeminente no país, tanto com sua entidade filantrópica como fazendo parte de um órgão consultivo do governo.

Dono do Shanghai Sharks, no ano passado ele se rebelou contra a CBA, criando uma liga de clubes, uma espécie de Liga Nacional de Basquete (LNB). Agora, para assumir a federação, vai vender o clube.

Mais conteúdo sobre:
basquete

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.