Hans Deryk/AP
Hans Deryk/AP

Astro do beisebol é preso por agredir esposa brasileira

Jogador encerrou carreira recentemente por causa de doping

AE-AP, Agência Estado

13 de setembro de 2011 | 13h46

WESTON - O ex-jogador dominicano Manny Ramírez, um dos astros do beisebol nos Estados Unidos, foi preso na noite da última segunda-feira em Broward, no sul da Flórida, acusado de agredir sua esposa, a brasileira Juliana. Ele foi obrigado a passar a noite na prisão e só foi liberado nesta terça, após o pagamento de fiança de US$ 2.500,00 (cerca de R$ 4.200,00).

De acordo com a polícia norte-americana, Manny Ramírez, atualmente com 39 anos, discutiu com sua esposa e teria lhe dado um tapa no rosto. A força do golpe fez com que a brasileira batesse com a cabeça na cabeceira da cama. Juliana disse aos policiais que temia que a situação piorasse, enquanto o dominicano negou a agressão.

Manny Ramírez se aposentou no mês de abril, quando atuava pelo Tampa Bay Devil Rays, da liga norte-americana de beisebol (MLB). Ele deixou a carreira para não precisar cumprir uma punição de 100 partidas de suspensão por doping, após testar positivo pela segunda vez para uma substância proibida, usada para melhorar o rendimento físico.

Apesar da passagem pelo Tampa Bay Devil Rays, Manny Ramírez ficou famoso por sua trajetória de oito temporadas no Boston Red Sox, quando ele foi um dos principais responsáveis pelo fim do jejum de 86 anos do time sem um título da MLB (Major League Baseball), conquistado em 2004.

Tudo o que sabemos sobre:
beisebolManny Ramírez

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.