Astro minimiza ''atrito'' com Grêmio e exalta Fla

Ronaldinho Gaúcho pode não ser de muitas palavras, mas soube escolher aquelas que mais agradariam à nova massa para a qual desfilará seus dribles. Depois da tumultuada festa para dezenas de milhares de torcedores no gramado, pôde se manifestar mais tranquilamente no auditório do clube e tratou de conquistar os flamenguistas com afagos, prometeu que não se trata de uma contratação para fazer fumaça e procurou minimizar toda a polêmica que cercou sua negociação com Flamengo, Palmeiras e Grêmio.

Bruno Lousada e Leonardo Maia, O Estado de S.Paulo

13 de janeiro de 2011 | 00h00

"Hoje é um dia inesquecível na minha vida. Tenho de agradecer aos cariocas, especialmente aos flamenguistas, que sempre me trataram bem. Estou muito feliz aqui."

O craque disse que não poderia imaginar uma manifestação tão grande de carinho e que se empenhará ao máximo para corresponder à expectativa. Segundo Ronaldinho, seu objetivo ao retornar ao Brasil não é encerrar a carreira e, sim, reerguê-la, com vistas à Copa de 2014.

"Meu objetivo é voltar a jogar uma Copa do Mundo. Nunca me senti tão motivado em fazer o que eu sei, que é jogar", disse o ex-jogador do Milan. "O Grêmio era importante por tudo que eu vivi lá. Ainda tinha a possibilidade do Palmeiras, mas foi o Flamengo que se acertou com o Milan", disse o novo camisa 10 da equipe da Gávea.

Não estipulou prazo para sua estreia. Disse que é preciso fazer uma avaliação de suas condições físicas e tomar a decisão em conjunto com o técnico Vanderlei Luxemburgo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.