Mike Segar/Reuters - 23/02/2011
Mike Segar/Reuters - 23/02/2011

Astros da NBA podem fazer a despedida

Liga norte-americana propõe a escalação de atletas com até 23 anos na Rio-2016. Jogadores não querem mudanças

Amanda Romanelli , Enviada especial / Londres, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2012 | 03h08

LONDRES - A edição olímpica que marca os 20 anos da arrebatadora vitória do Dream Team no Jogos de Barcelona, em 1992, pode ser também a última em que os EUA terão os jogadores da NBA. A possibilidade de que os astros da maior liga de basquete do mundo não disputem mais os torneios olímpicos é real e divide as opiniões: os dirigentes querem a restrição; os jogadores não querem mudanças.

Jerry Colangelo, presidente da Federação Americana de Basquete, confirmou ontem que há discussões sobre a restrição com o comissário da NBA, David Stern. O dirigente representa os donos de franquias que sugerem aos EUA adotar um padrão a partir dos Jogos do Rio, em 2016: o time americano seria formado por atletas com idade abaixo de 23 anos. Hoje, dos 12 jogadores do time americano, apenas um estaria nessa situação. É Anthony Davis, campeão da NCAA pela Universidade do Kentucky e escolha número 1 do draft.

"Conversamos sobre o assunto e continuaremos a falar sobre isso", disse Colangelo, que assumiu a entidade após o bronze em Atenas-2004. "Existem prós e contras nessa proposta. Temos muito o que negociar e várias partes a serem chamadas para o debate."

O desejo da NBA é que seus astros não percam o período de férias, logo após a disputa da temporada, para defender a seleção americana em Olimpíadas e, possivelmente, também em Mundiais. E, segundo Stern já afirmou em uma entrevista, o basquete do país não seria prejudicado em termos de resultados. O comissário acredita os EUA têm jogadores talentosos para bater equipes adultas.

Chance para todos. Para Kobe Bryant, que disputa sua segunda e última Olimpíada, tudo é uma questão de dinheiro. "Eles querem proteger seus investimentos", disse, sobre sua própria condição de "ativo" para as franquias. "Eu estou muito preocupado com isso. Gostaria de ver atletas como Derrick Rose, James Harden, Kevin Durant e outros jovens no Rio. Acho que os jogadores devem decidir."

Kevin Durant, que estreia nos Jogos com 23 anos, diz que sonha com o Mundial de Barcelona, em 2014, e com a Olimpíada de 2016. "Espero que não haja uma mudança." Para Carmelo Anthony, veterano de três Olimpíadas, o limite de idade fere o desejo de escolha. "Se você quer jogar, acho que não importa a idade. A oportunidade deve ser dada a todos."

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.