Astros do atletismo duelam em Lisboa

Mais do que o brilho das competições de alto nível, o 8º Campeonato Mundial de Atletismo em Pista Coberta, que será disputado de sexta a domingo, no Pavilhão Atlântico, em Lisboa, é um grande espetáculo, um verdadeiro show que contará com a participação de algumas das principais estrelas do esporte. Entre as atrações do torneio, estão os recordistas Heike Drechsler, Hicham El Guerrouj e Javier Sotomayor. Os campeões receberão US$ 40 mil como prêmio. O Brasil será representado apenas por Maurren Maggi, Hudson de Souza, Sanderlei Parrela e Fabiane dos Santos. A alemã Heike Drechsler detém o recorde mundial do salto em distância indoor há 13 anos, quando ainda representava a extinta República Democrática Alemã. Ainda em forma, ela conquistou a medalha de ouro na Olimpíada de Sydney, no ano passado. El Guerrouj é o recordista dos 1.500 metros e da milha, mas correrá os 3.000 metros em Lisboa. Já Sotomayor, que participa de seu último Mundial Indoor, tem o recorde do salto em altura.O velocista norte-americano Maurice Greene, atual campeão mundial dos 60 metros rasos, está entre as principais ausências do torneio. Ele desistiu da temporada indoor. Já o alemão Falk Balzer, medalha de bronze dos 60 metros com barreiras no Mundial do Japão, em 1999, não participará por estar suspenso por doping.Outra estrela do atletismo mundial, o cubano Ivan Pedroso, participa do torneio com um objetivo: transformar-se no primeiro atleta a conquistar cinco medalhas de ouro em mundiais em pista coberta. Campeão olímpico, Pedroso é o grande favorito no salto em distância.A competição reunirá 600 atletas de 130 países. A Espanha terá a maior delegação no torneio, com 187 atletas. A grande estrela da equipe é Niurka Montalvo, campeã mundial do salto em distância. Niurka não pôde disputar a Olimpíada de Sydney por não ter obtido liberação das autoridades esportivas de Cuba, seu país de origem.Se a Espanha investe pesado em sua participação no Mundial Indoor, o Brasil terá apenas quatro representantes na competição: Maurren Higa Maggi (salto em distância e 60 metros com barreiras), Fabiane dos Santos (800 metros rasos), Sanderlei Parrela (400 metros rasos) e Hudson de Souza (800 metros rasos). Os quatro participam nesta sexta-feira de provas eliminatórias.Outros brasileiros tinham índice para competir em Lisboa. O velocista Claudinei Quirino, vice-campeão mundial dos 200 metros rasos, por exemplo, resolveu concentrar-se nos treinamentos para as provas ao ar livre. "Não me adapto bem às pistas cobertas", justificou o atleta medalha de prata em Sydney. "Elas são inclinadas e as possibilidades de lesão são muito maiores do que nas pistas normais, ao ar livre."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.