Atacante acredita no apoio dos sul-africanos

O atacante Ayew foi eleito o melhor jogador da partida que classificou Gana para as quartas de final da Copa do Mundo. O jogador aproveitou para pedir o apoio sul-africano no duelo de sexta-feira contra o Uruguai, no Soccer City. "Tenho a certeza de que 90 mil pessoas vão estar do nosso lado para conseguirmos fazer história para o continente africano", disse o jogador canhoto, camisa 13. No centro de Johannesburgo pôde-se ouvir um tímido barulho de vuvuzelas ao final do jogo.

, O Estado de S.Paulo

27 de junho de 2010 | 00h00

Ayew, que joga pelo Arles (FRA), destacou o espírito de luta da equipe. Principalmente, o desempenho na prorrogação. "Merecemos a classificação por tudo que estamos mostrando nesta Copa do Mundo. O time todo está de parabéns", afirmou o atacante, que não conseguia esconder o sorriso.

O técnico sérvio Milovan Rajevac também elogiou seus jogadores, mas destacou que vários erros precisam ser corrigidos para a próxima partida. "Cometemos algumas falhas que não podem acontecer em jogos decisivos. Não sei se teremos a mesma sorte mais uma vez. É preciso ter mais atenção."

O atacante Gyan, autor do gol da classificação, não continha a alegria. "Já superamos a nossa campanha de quatro anos atrás na Alemanha. Isso já é muito importante. Mas queremos mais", afirmou o jogador. Na Copa passada, Gana perdeu para o Brasil nas oitavas de final.

Para o duelo com o Uruguai, Milovan Rajevac terá dois desfalques. Ayew e Jonathan receberam o segundo cartão amarelo e terão de cumprir suspensão.

No Canadá. Presente na reunião do G-20, em Toronto, no Canadá, o presidente dos EUA, Barack Obama, interrompeu os trabalhos para assistir ao jogo e viu o elogiado meia Donovan jogar mal e o time de seu país ser eliminado na prorrogação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.