Até o lanterna segura o Santos

Equipe faz 1 a 0, mas cede empate ao frágil Ipatinga

Sanches Filho, O Estadao de S.Paulo

21 de agosto de 2008 | 00h00

O Santos não se acerta e sua situação fica cada vez mais complicada no Campeonato Brasileiro. Ontem, a equipe visitou o fraco Ipatinga, lanterna da competição, saiu na frente e não teve forças para segurar a vitória: 1 a 1. Com mais um tropeço, segue amargando a penúltima colocação e, para piorar, agora tem seqüência difícil de jogos: Cruzeiro, São Paulo e Vitória, equipes que estão na briga pelas primeiras colocações.A vantagem é que encara dois destes rivais, os mineiros e os baianos, na Vila Belmiro, onde, teoricamente, teria vantagem de contar com o apoio de sua torcida. Apenas teoricamente, já que, em seus domínios, anda colecionando péssimos resultados (fez só um ponto nos últimos três jogos disputados em casa) e recebendo vaias e críticas das poucas pessoas dispostas a pagar ingresso para vê-lo em ação.Na zona de rebaixamento desde a quinta rodada, a matemática começa a jogar contra. Com a igualdade de ontem, soma 19 pontos. Restando 17 rodadas, ou 51 pontos em disputa, terá de somar mais da metade se quiser evitar o vexame de cair à Série B. Ano passado, o rebaixado Corinthians somou 44.Contra o lanterna, Kléber Pereira e Lima desperdiçaram boas chances na primeira etapa. Na segunda, Cuevas até abriu o placar, aos 37, após falha de Léo Oliveira. Faltavam oito minutos para o fim da série de quatro jogos sem vencer. Mas, para quem está em fase crítica, era uma eternidade. Aos 39, Henrique empatou para desespero dos santistas. Que fase!SOBIS NÃO VEMO presidente Marcelo Teixeira não poderá cumprir a promessa, feita aos chefes de torcidas, de contratar Rafael Sobis. O Bétis recusou a oferta santista de 1 milhão (R$ 2,4 milhões) pelo empréstimo do atacante por um ano. Poucas horas depois de o jogador ter participado do vexame nos Jogos de Pequim, com a derrota da seleção por 3 a 0 diante da Argentina, o seu procurador, Jorge Machado, telefonou para a Vila Belmiro, terça-feira à noite, dando a notícia.No entanto, o clube pode anunciar a chegada de outro volante. Depois de contratar Wendel (Palmeiras) e Bida (Vitória), na semana passada, o clube fez proposta por Amáya, de 29 anos, do Atlético Nacional, da Colômbia. O jogador interessou-se pela oferta salarial e pela chance de voltar a atuar ao lado do meia Molina, companheiro de seleção, e convenceu o técnico Gabriel Gómez a liberá-lo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.