AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Atenas espera agora a Paraolimpíada

Encerrada a Olimpíada, a capital grega prepara-se, agora, para receber os cerca de 4 mil atletas para os Jogos Paraolímpicos, de 14 a 28 de setembro. A cidade, assim, mantém cartazes, outdoors e enfeites espalhados pelas ruas e avenidas, embora vá utilizar, na maioria dos casos, novas instalações de competições e de alojamento. O Brasil terá 97 atletas divididos em 13 modalidades e seus dirigentes apostam em campanha melhor do que em Sydney, em 2000. Na Austrália, o País alcançou 22 medalhas - 6 de ouro, 10 de prata e 6 de bronze. O evento terá algumas inovações em relação às últimas edições, como a realização do torneio feminino de vôlei e de judô e a inclusão do futebol de 5. Os participantes, pela primeira vez, entrarão na Paraolimpíada sem a necessidade de pagamento. A disputa para deficientes físicos ainda não atraiu grande atenção do público, mas vem crescendo com o tempo. Embora a primeira edição tenha ocorrido em 1948, os Jogos Paraolímpicos passaram a ser realizados periodicamente desde 60. No início, porém, não eram, necessariamente, sediados pelo mesma cidade da Olimpíada, fato que diminuía ainda mais sua visibilidade. Em 88, em Seul, na Coréia do Sul, a Paraolimpíada começou, obrigatoriamente, a ser organizado também pela sede da Olimpíada, condição que se mantém até hoje.

Agencia Estado,

31 Agosto 2004 | 17h47

Mais conteúdo sobre:
olimpíadas 2004 olimpíadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.