Atenas pede para Otan ajudar na segurança

Em meio a um clima de nervosismo depois dos atentados de quinta-feira em Madri, o governo grego fez nesta sexta-feira um pedido formal à Otan para que ajude na segurança dos Jogos Olímpicos. Enquanto isso, esquadrões antibomba e cães farejadores vasculhavam as estações de trem de Atenas.Os gregos já haviam anunciado que os países-membros da Otan ficariam de prontidão durante os Jogos para qualquer emergência. Giorgos Koumoutsakos, do Ministério do Exterior, disse que a Grécia quer ajuda "em vigilância aérea, dos mares e proteção contra ataques químicos, biológicos e nucleares".A entidade deve aceitar o pedido. Em fevereiro, o secretário-geral, Jaap de Hoop Scheffer, disse que "a Otan pode e vai ajudar nos Jogos". França, Alemanha, Inglaterra, Espanha e EUA, membros da Otan, já assessoram os gregos em questões de segurança.

Agencia Estado,

12 de março de 2004 | 18h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.