Atenas simula medidas de segurança

Depois dos atentados terroristas em Madri, no último dia 11, o Comitê Organizador da Olimpíada e o Governo grego intensificaram a preparação do esquema de segurança para os Jogos de Atenas. Uma das principais medidas foi a criação de um Conselho de Segurança, lançado nesta terça-feira.O Conselho criado irá reunir 8 ministros gregos e será o principal responsável para preparar Atenas para possíveis ataques terroristas durante os Jogos. Os políticos escalados são Pétros Molyviatis (Relações Exteriores), Georges Voulgarakis (Ordem Pública), Michalis Liapis (Transportes e Comunicações), Spilios Spiliotopoulos (Defesa), Prokopis Pavlopoulos (Interior), Nikitas Kaklamanis (Saúde), Anastassios Papaligouras (Justiça) e Manolis Kefaloyannis (Marinha mercante). A presidente do Comitê Organizador da Olimpíada, Gianna Angelopoulos, e o chefe da polícia grega, Fotis Nassiakos, também irão participar dessa célula que organizará a operação anti-terrorista, já chamada ?Escudo de Hércules 2004?. A idéia é coordenar todos os preparativos e simulações do esquema de segurança.A Grécia não está poupando esforços e nem dinheiro para evitar qualquer atentado ou incidente nos Jogos Olímpicos, que acontecem em agosto. Tanto que irá investir 650 milhões de euros no esquema de segurança, o triplo do dinheiro usado na Olimpíada de Sydney, em 2000.Treino - A terça-feira também foi dia de simulação de acidente no aeroporto Eleftherios Venizelos, o principal de Atenas. O exercício dos policiais e seguranças do local foi de socorro às vítimas de um avião com 50 passageiros que tenha caído no mar, a 10 quilômetros da pista de aterrissagem.

Agencia Estado,

16 de março de 2004 | 11h30

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.