Afghanistan/NPC
Afghanistan/NPC

Atleta afegã pede ajuda para ir aos Jogos Paralímpicos de Tóquio

Zakia Khudadadi tenta realizar o sonho de se tornar a primeira mulher do seu país a participar do evento; sua ida ao Japão foi cancelada após invasão do Taleban a Cabul

Redação, O Estado de S.Paulo

17 de agosto de 2021 | 19h34

A afegã Zakia Khudadadi pediu ajuda nesta terça-feira para deixar Cabul e realizar o sonho de se tornar a primeira atleta do seu país a disputar uma edição dos Jogos Paralímpicos. O Comitê Paralímpico do Afeganistão disse na segunda-feira que os dois atletas que haviam garantido vaga para o evento não viajariam mais ao Japão por causa dos conflitos com o Taleban.

Khudadadi iria competir no parataekwondo e gravou um vídeo que foi enviado à agência Reuters pelo chefe de missão Arian Sadiqi, que está em Londres. Ela disse que se sentiu "presa" em Cabul, impedida de sair com segurança para treinar e fazer compras. Acrescentou que sentia um fardo adicional por seus parentes, que não tinham comida suficiente para alimentar os próprios filhos.

"Eu peço a todos vocês, como uma mulher afegã, como representante das mulheres afegãs. Minha intenção é participar da Paralímpiada de Tóquio 2020. Por favor, segure minha mão e me ajude. Peço a todos vocês, das mulheres ao redor do globo,

instituições de proteção à mulher, de todos os governos e organizações, para não deixar os direitos de uma cidadã do Afeganistão no movimento paralímpico ser levado embora facilmente."

"O fato de que nós mesmos nos levantamos deste situação, que tanto alcançamos, não pode ser tomada dessa maneira. Eu sofri muito, não quero que minha luta seja em vão e sem resultados. Ajude-me", acrescentou.

Khodadadi, de 23 anos, e o atleta de atletismo Hossain Rasouli iriam viajar para  Tóquio na terça-feira, mas o voo foi cancelado. O Taleban disse a repórteres em seu primeiro pronunciamento oficial na terça-feira que respeitariam o direitos das mulheres no âmbito da lei islâmica.

O Ministério Espanho de Assuntos Exteriores informou nesta terça-feira que recebeu uma petição para incluir na lista para evacuação do Afeganistão a atleta Zakia Khudadadi, de acordo com a agência de notícias EFE. 

O Conselho Superior de Esportes da Espanha escreveu a petição de incluir o nome da atleta na lista de espanhóis para deixar o Afeganistão. O governo do presidente Pedro Sánchez mobilizou dois aviões para realizar o processo de retirada dos cidadãos. Não há ainda a data para realização dos voos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.