Siphiwe Sibeko/Reuters
Siphiwe Sibeko/Reuters

Atleta com gênero sob suspeita é recebida com festa

Sul-africana Caster Semenya venceu a prova dos 800 metros no Mundial de atletismo de Berlim, na Alemanha

Agencia Estado

25 de agosto de 2009 | 08h39

Milhares de torcedores cantaram e dançaram no aeroporto internacional de Johannesburgo, nesta terça-feira, para receber a corredora Caster Semenya, que venceu a prova dos 800 metros no Mundial de atletismo em Berlim, mas que está com o seu gênero sob suspeita, com cartazes como "nossa primeira-dama do esporte".

Veja também:

linkSul-africana tem o triplo de testosterona

linkPresidente diz que Iaaf humilhou atleta

lista PÓDIOS - Confira todos os medalhistas

linkEUA fecham Mundial de atletismo em 1.º

especialMUNDIAL - Leia todas as notícias do torneio

forum QUIZ - Participe do teste sobre o Mundial

Os fãs acreditam que Senemya seja vítima de preconceito da Federação Internacional das Associações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) e questionam o tratamento da entidade. Além dos torcedores compareceram ao aeroporto estudantes, políticos e associações em defesa da mulher.

Semenya chegou da Alemanha junto aos outros atletas sul-africanos que competiram em Berlim. Houve um pequeno tumulto durante o desembarque. Tímida, saudou o público antes de ser recebida por irmãos, pais e Winnie Madikizela-Mandela, ex-mulher de Nelson Mandela.

"Nós estamos aqui para dizer ao mundo inteiro como estamos orgulhosos de nossa menina", disse Winnie. "Eles podem escrever o que quiserem, nós estamos orgulhosos dela". Dorcus, mãe de Semenya, também saiu em defesa da atleta. "Ela mexeu com os nossos corações. Nos sentimos poderosos por causa dela".

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.