Atleta flagrada não receberá suspensão

STJD decide não punir Simone Alves da Silva, que teve resultado positivo para eritropoietina recombinante

MANAUS, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2012 | 03h06

O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), da Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), decidiu, por quatro votos a dois, manter a decisão da Comissão Disciplinar Nacional (CND) e não suspender a Simone Alves da Silva. A atleta, especialista em provas de 5 e 10 mil metros, teve resultado positivo em teste realizado em 3 agosto do ano passado em São Paulo.

A análise feita pelo laboratório credenciado pela WADA/IAAF, em Montreal, no Canadá, constatou a presença de eritropoietina recombinante, substância que aumentaria a resistência física. Na ocasião, Simone foi desligada da delegação que disputaria o Pan-Americana de Guadalajara, no ano passado, e teve seu contrato com a equipe de São Caetano cancelado.

A CBAt e o STJD não informaram a razão da decisão. O advogado Thomaz de Paiva, presidente da Agência Nacional Antidoping (ANAD), da CBAt, informou que o processo será encaminhado à IAAF (Associação Internacional de Atletismo), que, se discordar da decisão, poderá acionar a CAS (Corte de Arbitral do Esporte).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.