Montagem/Estadão
Montagem/Estadão

Atletas apostam em planejamento para ganhar as redes sociais

Especialista fala sobre parcerias que criam maior diálogo com os fãs

Igor Ferraz, O Estado de S. Paulo

31 de julho de 2015 | 11h00

A cada dia, o ambiente das redes sociais vai ficando mais presente na vida dos atletas brasileiros e mundiais das mais diversas modalidades. Elas são utilizadas para exibir a vida profissional, pessoal e buscar uma aproximação com os fãs que poucas ferramentas oferecem. Alguns ainda preferem usá-las para 'cutucar' adversários ou gerar outros tipos de polêmica.

Por isso, recentemente, foram criadas as Parcerias Estratégicas do Facebook e do Instagram do Brasil, que, em trabalho conjunto com atletas, equipes, eventos ou ligas, buscam maximizar o desempenho e o alcance das redes sociais de grandes personalidades. O trabalho foi dividido em três vertentes: Entretenimento, Notícias e Esportes.

Felipe Kozlowski é líder Parcerias Estratégicas em Esportes do Facebook e do Instagram Brasil e desenvolve estas atividades em conjunto com os atletas: "Meu trabalho é identificar parceiros de conteúdo e incrementá-los dentro da plataforma". Em conversa com o Estado, ele conta alguns projetos que deram resultado na questão da aproximação do esportista com os fãs.

"O Felipe Massa foi um dos que eu identifiquei como potenciais parceiros", revela. Antes da parceria, o Facebook de Massa contava com 22 mil seguidores. Hoje, já são mais de 450 mil. "Nós entramos em contato com o time (a Williams) e criamos o projeto a quatro mãos. O ambiente da Fórmula 1 é muito fechado. Os fãs têm pouco acesso a bastidores. Por isso, é muito legal quando o próprio piloto promove esta interação com os seguidores'.

Uma das iniciativas que vem fazendo sucesso nas redes sociais de Felipe Massa é a divulgação de vídeos antes de cada corrida, batizada de 'Inside with Felipe Massa'. Nos vídeos, ele faz explicações sobre o traçado da pista que será corrida e outros detalhes direto do país onde o GP será disputado, tudo para ambientar melhor os fãs e criar um diálogo.

Inside Austria GP !Posted by Felipe Massa on Quinta, 18 de junho de 2015

Felipe Kozlowski explica que o Facebook é uma rede mais aberta e mais apropriada para este tipo de conversação com os seguidores. "No caso do Instagram, é mais bastidor. É um momento 'premium' do atleta, que só ele pode revelar." Ele afirma que exercita seus parceiros para que eles realizem, cada vez mais, postagens por conta própria, sem a ajuda de uma equipe. "Queremos mais autenticidade, e só dá para ser totalmente autêntico quando é o próprio atleta quem controla sua conta", explica.

Os esportistas que possuem uma conta verificada contam com uma ferramenta exclusiva: o Facebook Mentions. "Nesta ferrmanenta, você consegue ter um controle melhor da sua rede. Ela te mostra os trendings, mostra o que está sendo falado sobre você (mesmo que ninguém tenha te marcado) e dá a opção, por exemplo de abrir um Face to Face (artifício que permite uma interação direta, via câmera, com os fãs)".

Além de Felipe Massa, o surfista Carlos Burle, o jogador Kaká e os tenistas Fernando Meligeni e Guga também são parceiros que vêm procurando otimizar seu conteúdo nas redes sociais ao lado da equipe de Parcerias Estratégicas. O trabalho chegou ao Brasil há cerca de dois anos, mas vem sendo constantemente aprimorado e 'segmentado' para dar suporte aos ícones das mais diversas áreas no mundo das redes sociais.

@didierdrogba .. Nice to meet you 👊🏽👊🏽

Uma foto publicada por Nj 🇧🇷 (@neymarjr) em

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.