Arquivo/AE
Arquivo/AE

Atletas brasileiros comemoram vitória histórica do Rio

Eles acreditam que os Jogos Olímpicos no Brasil em 2016 serão um sucesso e falam que o País vai crescer muito

Agencia Estado

02 de outubro de 2009 | 14h40

Depois de o Rio ser eleito a sede dos Jogos Olímpicos de 2016, nesta sexta-feira, em Copenhague, na Dinamarca, os atletas brasileiros festejaram de maneira entusiasmada a conquista do esporte do País, que pela primeira vez receberá uma edição da competição.

Veja também:

linkRio receberá a Olimpíada de 2016

blog BATE-PRONTO - Sucesso à vista com o Rio 2016?

especialRIO 2016 - Mais sobre a campanha pelos Jogos

especialESPECIAL - Tudo sobre as cidades candidatas

Campeão olímpico de 2004, em Atenas, e medalha de prata nos Jogos de 2008, em Pequim, o atacante Dante, da seleção brasileira de vôlei, comemorou a sequência de eventos que o Brasil conseguiu trazer ao País, depois de abrigar os Jogos Pan-Americanos de 2007, no Rio de Janeiro. "Chegou a vez do Brasil. Depois dos Jogos Pan-Americanos e da Copa do Mundo, em 2014, a Olimpíada. Os Jogos Olímpicos no Brasil vão ser um sucesso, com certeza, e o País vai crescer muito, antes e depois da realização do evento", afirmou Dante.

"Todas as cidades do mundo querem receber a Olimpíada, vencemos candidatas muito fortes, de países de muita expressão, e essa é uma vitória importante para o povo brasileiro, mostra que fizemos um bom trabalho e que podemos fazer algo para marcar na história", reforçou.

Emanuel, por sua vez, campeão olímpico de vôlei de praia em 2004 e medalha de bronze na Olimpíada de 2008 atuando ao lado de Ricardo, destacou a responsabilidade que o Brasil ganhou com a vitória do Rio. "Ser escolhida sede da Olimpíada é uma chance de se alcançar a excelência no esporte. Receber os Jogos é uma prova de respeito do mundo e uma enorme responsabilidade, uma honra que não tem tamanho", ressaltou Emanuel.

"Além de comemorar esta conquista, é preciso valorizar e muito o trabalho e a dedicação de todos que tornaram esse sonho possível: dirigentes, autoridades, atletas, todos que representaram o Brasil ao longo desses anos e honraram as cores do nosso país pelo mundo afora. É uma conquista do Brasil, uma vitória para ser muito festejada pelo nosso povo, e tenho certeza de que o Rio de Janeiro vai organizar os Jogos que o mundo nunca viu antes", acrescentou.

Já o jogador de basquete Anderson Varejão, que defende o Cleveland Cavaliers na NBA, destacou a importância do legado que o Rio de Janeiro deixará ao receber uma edição dos Jogos Olímpicos. "Foi a melhor notícia do ano para o esporte brasileiro. Sediar os Jogos Olímpicos é uma conquista sem tamanho, receber a Olimpíada de 2016 é uma vitória que tem que ser comemorada, e muito, pelos brasileiros. Morei em Barcelona e vi o quanto o povo agradece aos Jogos de 1992 pela transformação pela qual a cidade passou, pela herança positiva de estrutura e de crescimento esportivo que a Olimpíada deixou", disse Varejão, que ao mesmo tempo ressaltou que o Rio superou cidades de peso na disputa para ter os Jogos de 2016.

"O Rio de Janeiro venceu candidatas muito fortes: Chicago, Madri e Tóquio, centros muito poderosos, e isso já mostra o tamanho da nossa força e da nossa responsabilidade. Temos tempo e capacidade suficientes para fazer dos Jogos de 2016 a maior edição olímpica de todos os tempos. Na Olimpíada de 2016 vou ter 33 anos e espero estar em quadra defendendo a seleção brasileira no Rio de Janeiro."

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadasRio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.