Atletas brasileiros veem jogo com inimigo

Allan do Carmo, Felipe Alcântara, Rafael de Bona, Ana Marcela Cunha e Poliana Okimoto se viram em uma situação inusitada: acompanharam o confronto entre Brasil e Portugal em Setúbal, onde competirão hoje nas provas de 10 km da Copa do Mundo de Maratonas Aquáticas.

Valéria Zukeran, O Estado de S.Paulo

26 de junho de 2010 | 00h00

O grupo viu o jogo pela TV no hotel onde estão concentrados. "Nós acompanhamos com um pessoal da organização do evento que era português. O clima de confraternização se misturou com o de rivalidade", conta Allan. As brincadeiras fizeram parte do clima. "Quando disseram que eram melhores eu disse que a gente poderia emprestar uma estrela para eles que ainda continuaríamos com quatro."

Mas o brasileiro pagou caro pelo comentário. "Depois do 0 a 0, fomos treinar sem usar as camisas do Brasil, ou os português iam tirar sarro. Quando o jogo acabou os portugueses falaram que era a maior vergonha empatar com um time que nunca conquistou uma Copa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.