Atletas controlam passageiro nu em vôo nos Estados Unidos

Homem tenta escapar pela saída de emergência em vôo que transportava equipe de futebol americano

Richard Green, AP

18 de julho de 2008 | 22h05

Integrantes da equipe do New England Revolution conseguiram controlar um passageiro que tirou a roupa e tentou abrir a porta de emergência de um vôo da American Airlines, de Boston para Los Angeles, informou nesta sexta-feira o FBI. O vôo 725 da American foi desviado para Oklahoma City. O avião, um Boeing 757 com 151 passageiros e sete tripulantes, fez um pouso emergencial em Oklahoma e depois retomou seu curso para Los Angeles, afirmou Tim Smith, porta-voz da American Airlines. Integrantes da equipe da MLS ajudaram a controlar o passageiro próximo da saída de emergência, explicou o porta-voz do FBI, Gary Johnson. O homem, cujo nome foi mantido em segredo, foi "fortemente controlado". Stacey James, assessor do Patriots, clube que tem um proprietário em comum com o Revolution, afirmou que o vice-presidente Michael Burns, o treinador assistente Gwynne Williams, e o técnico Craig Tornberg ajudaram a controlar o passageiro. Segundo Johnson, o passageiro saiu do banheiro do avião sem roupa. "Pediram para ele voltar e se vestir. Ele obedeceu e colocou a roupa. Depois, retornou para sua poltrona e tentou abrir uma saída de emergência".

Tudo o que sabemos sobre:
MLS

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.