(Montagem/IPC/CPB)
(Montagem/IPC/CPB)

Atletas paralímpicos brasileiros quebram recordes mundiais na natação e no lançamento de dardo

Gabriel Araújo agora detém a melhor marca mundial nos 50m borboleta e Raissa Rocha o recorde mundial no lançamento de dardo, classe F56

Redação, O Estado de S.Paulo

13 de março de 2022 | 17h40

O Brasil viveu neste domingo um dia histórico nos esportes paralímpicos. Afinal, dois recordes mundiais foram quebrados por atletas paralímpicos brasileiros. Gabriel Araújo, campeão dos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020, estabeleceu o novo recorde mundial na prova dos 50m borboleta na etapa italiana do World Series. Já Raissa Rocha quebrou o recorde mundial no lançamento de dardo, classe F56, durante disputa do Circuito Paralímpico Loterias Caixa.

Gabriel Araújo, que já possuía a antiga melhor marca, de 1min01s65, baixou o próprio tempo para 57s21, nas fases preliminares da competição. Porém, não parou por aí. Na final aferiu 56s62  e estabeleceu o novo recorde mundial. Apesar da marca, o atleta de 19 anos ficou sem medalha, já que terminou a competição no quarto lugar da classificação geral, por conta do regulamento que premia com base no índice técnico competitivo (ITC).

Portador de focomelia, uma doença congênita que impede a formação normal de braços e pernas, Gabriel ainda tem no currículo duas medalhas de ouro (200m livre e 50m costas) e uma de prata (100m costas) conquistadas nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020.

Já a baiana Raissa Rocha cravou um novo recorde mundial na classe F56 (que engloba atletas com comprometimento nos membros inferiores e que lançam sentados) do lançamento de dardo, na 1ª Fase Nacional de atletismo do Circuito Paralímpico Loterias Caixa, realizado em São Paulo.

Raissa alcançou a marca de 24m80 e pulverizou o antigo recorde de 24m50, que pertencia  à iraniana Hashemieyeh Moavi, cravada nos Jogos Paralímpicos de Tóquio 2020. 

Após a prova, a baiana não escondeu a surpresa por ter conquistado a marca e já revelou que tem como objetivo atingir os 25m em seus lançamentos.. “Eu não esperava por esse recorde. Estou fazendo testes de força nos treinos, então eu não esperava pelos 24m80. Estou muito feliz! Isso significa que em breve virão outras marcas boas. O meu objetivo era lançar 23m96, mas graças a Deus, vieram os 24m80. Agora é continuar trabalhando, continuar no foco para chegar aos 25m, este é o meu objetivo”, afirmou Raissa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.