Divulgação/ Atlético-GO
Divulgação/ Atlético-GO

AO VIVO

Confira tudo sobre a Copa do Mundo da Rússia 24 horas por dia

Atlético-GO aposta no retrospecto negativo do adversário para buscar reabilitação

Equipe goiana vê esperança de escapar do rebaixamento com disputa direta com o Vitória, em Salvador

Estadao Conteudo

29 Outubro 2017 | 08h14

A torcida do Atlético Goianiense vê, neste domingo, uma nova esperança na briga contra o rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Em confronto direto para sair da lanterna, pela 31.ª rodada, enfrenta o Vitória no estádio Barradão, em Salvador, às 18 horas (de Brasília). Atuar no campo inimigo, neste caso, é motivo de comemoração. Isso porque os baianos são os piores mandantes da temporada com 10 derrotas, três empates e apenas duas vitórias.

 

Mas a sequência dos goianos também é ruim. Com três derrotas consecutivas, o Atlético Goianiense freou a reação que tentou emplacar no segundo turno e segue na lanterna com 26 pontos. O Avaí, atualmente primeiro time fora da zona de rebaixamento, tem 34. A última vitória goiana aconteceu no último dia 1.º, ainda na 26.ª rodada, quando venceu o Avaí no estádio da Ressacada, em Florianópolis, também fora de casa.

"Independente dos últimos resultados, nosso time se comportou bem. O grupo está consciente e vamos manter nosso ritmo e nossa estratégia de sempre buscar ponto, tanto dentro como fora de casa", explicou o técnico João Paulo Sanches. Ele foi efetivado, na verdade, após o fracasso do time no primeiro turno e com a diretoria já projetando a temporada de 2018.

 

Depois da derrota no domingo passado por 1 a 0 para o Santos na Vila Belmiro, o elenco atleticano ganhou dois dias de folga e só voltou a trabalhar na manhã de quarta-feira. Em um primeiro momento, Walter, Ronaldo e Jonathan fizeram apenas um trabalho com os fisioterapeutas e pareciam dúvidas. Mas eles trabalharam normalmente na quinta e na sexta, estando confirmados no time titular.

 

Ronaldo ficou dois jogos no banco de reservas, poupado devido ao desgaste muscular. Recuperado, ele deve assumir a vaga de André Castro no meio de campo. Quem também pode aparecer como surpresa é Igor Henrique, que ficou quase um mês se recuperando de um problema no joelho e finalmente está em condições de atuar por 90 minutos. Ele já entrou no final do segundo tempo contra o Santos.

Mais conteúdo sobre:
futebol Atlético Clube Goianiense

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.