Atlético-GO goleia Fla no Engenhão

RIO

, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2011 | 00h00

Seria muito fácil apontar a causa da queda da invencibilidade do Flamengo. Muitos podem culpar a ausência de Ronaldinho Gaúcho, suspenso, pela derrota incontestável por 4 a 1 para o Atlético-GO, ontem, no Engenhão. Mas a verdade é que mais determinante para a segunda derrota do Rubro-Negro no ano (a segunda no Engenhão) foi como o técnico Vanderlei Luxemburgo resolveu substituí-lo.

Em seu lugar, e no de Renato, também suspenso, o treinador optou pela estreia zagueiro Alex Silva, a formar um trio defensivo com Ronaldo Angelim e Welinton. Mais dois volantes para parar o pior ataque do Brasileiro até então. Poderia ter sido pior no 4-4-2? Difícil.

Três falhas defensivas coletivas resultaram nos gols de Pituca, Juninho e Anselmo, que levam o rubro-negro goiano aos 19 pontos, na estreia de Hélio dos Anjos no comando. O Flamengo estaciona nos 34 e vê o Corinthians a três pontos de distância, isolado no topo. "Não foi o esquema tático. Não foi (a ausência do) Ronaldinho Gaúcho. Erramos na bola parada. Jogamos muito mal. A responsabilidade é toda nossa", analisou o lateral Junior Cesar.

Diogo Campos fez o quarto do Atlético-GO, aos 36 da etapa final. O gol de Jael, logo em seguida, não amenizou a decepção. No duelo do melhor contra o pior ataque, os papéis se inverteram.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.