Atlético-MG e Cruzeiro jogam para apagar fracassos

Um lamenta eliminação na Copa do Brasil; o outro na Libertadores. Ganhar o título estadual é forma de diminuir a decepção

Eduardo Kattah, O Estado de S.Paulo

08 de maio de 2011 | 00h00

Atlético e Cruzeiro iniciam hoje a decisão do Campeonato Mineiro e o título estadual virou questão de honra para os arquirrivais. A surpreendente desclassificação da equipe celeste na Taça Libertadores e a eliminação precoce do Galo na Copa do Brasil deram novo contorno ao clássico, às 16 horas, na Arena do Jacaré, em Sete Lagoas.

Na Toca da Raposa, ninguém esconde que a taça do Mineiro é única forma de apagar a frustração da torcida pelo "desastre" diante do Once Caldas - derrota por 2 a 0 em casa e eliminação na Libertadores. "Dói, está doendo ainda, mas a gente tem de ser profissional e buscar o outro objetivo que nós traçamos, que é o Campeonato Mineiro", afirmou o técnico Cuca. "Vamos buscar forças para fazer um grande jogo." Por ter feito melhor campanha na primeira fase, o Cruzeiro joga por dois resultados iguais.

O Atlético-MG, eliminado pelo Grêmio Prudente na Copa do Brasil, será o mandante do jogo de hoje e apenas os torcedores alvinegros terão acesso à Arena do Jacaré. O Galo venceu os dois últimos confrontos e, depois de sete anos, tenta emplacar uma trinca de vitórias sobre o rival.

O técnico Dorival Júnior, contudo, não compartilha da tese de que sua equipe deve aproveitar o momento do adversário para reverter a vantagem. "Se atirar para cima de uma equipe como o do Cruzeiro é suicídio", afirmou.

Mais uma vez, Cuca deverá ser obrigado a escalar uma dupla de ataque diferente. Sem poder contar com Wallysson e Thiago Ribeiro, lesionados, o treinador provavelmente não poderá repetir o ataque com Farías ou Ortigoza - utilizado na derrota para o Once Caldas - já que não é possível escalar mais de três estrangeiros. Como Victorino e Montillo são titulares absolutos, um dos atacantes deverá ser sacado para a entrada do meia Dudu.

Árbitro. A primeira partida da decisão mineira será apitada por Paulo César Oliveira, alvo de polêmica na semifinal do Campeonato Paulista entre Palmeiras e Corinthians.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.