Atlético-MG pega o Botafogo e pode faturar 'título' do 1º turno

Jogo marca o reencontro entre Ronaldinho Gaúcho e Seedorf, que foram colegas no Milan; Cuca terá dois desfalques

MARCELO PORTELA , BELO HORIZONTE, O Estado de S.Paulo

19 de agosto de 2012 | 03h07

O Atlético-MG entra em campo hoje com a possibilidade de conquistar, com uma rodada de antecipação, o título simbólico do 1.º turno do Campeonato Brasileiro. Para isso, o Galo tem de vencer o Botafogo, no Estádio Independência, às 16 horas, pois, com mais três pontos, o Fluminense, que ontem venceu o Sport por 1 a 0, em Volta Redonda (gol de Samuel no segundo tempo) e chegou aos mesmos 39 pontos, não poderá mais alcançá-lo. Os mineiros chegarão a 13 vitórias, contra o máximo 12 dos cariocas.

Hoje, o lateral Marcos Rocha e o atacante Guilherme terão que cumprir suspensão e estão fora do jogo desta tarde.

Mas Cuca assumiu ter dúvida é na lateral, entre Serginho e Carlos César, pois já definiu que Escudero entrará ao lado de Ronaldinho Gaúcho - que enfrentará o amigo Seedorf, com quem atuou no Milan entre 2008 e 2010. "Fico feliz de vê-lo jogando no futebol brasileiro. Vai ser um reencontro feliz, mas espero que nossa equipe saia vencedora. Não é um duelo a parte. É um grande jogo, entre duas equipes", salientou o meia.

Botafogo. A última vitória do Botafogo sobre uma equipe que atualmente está entre os 10 primeiros colocados do Brasileiro foi no dia 11 de julho, em partida adiada da sétima rodada, 3 a 1 sobre o Corinthians, no Pacaembu. Da oitava jornada em diante, o Alvinegro só venceu Bahia, Figueirense, Atlético-GO e Sport, quarteto que ocupa as últimas colocações da tabela.

"Conseguimos grandes vitórias nesse campeonato. Contra o Atlético-MG, um triunfo seria muito importante para o nosso time", admitiu o técnico Oswaldo de Oliveira, já sofrendo resistência da torcida botafoguense.

Para encontrar confiança extra para o duelo, os cariocas poderiam se apegar ao retrospecto recente. Desde 2003, o Botafogo venceu nove partidas em encontros com o Atlético-MG, que somou apenas dois triunfos.

A partida também marcará a primeira oportunidade do meia Lodeiro no time titular. De volta da seleção uruguaia, o jovem de 23 anos pretende fixar posição na equipe. "Estou contente pela chance. Vim aqui para jogar e conseguir grandes coisas pelo Botafogo. Com o tempo, vou conhecer melhor meus companheiros", disse. "Encontrei um grupo muito unido. Já me sinto parte do time", afirmou o uruguaio.

Os desfalques do time carioca são os meias Vitor Júnior e Fellype Gabriel. Renato, com dores nas costas, é dúvida. Amaral e Márcio Azevedo retornam de suspensão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.