Atlético-PR na Arena, o desafio do Flamengo

O técnico Caio Júnior despede-se do Flamengo se não conseguir levar a equipe à Libertadores. Por isso, tanto para ele quanto para o time, o jogo de hoje, às 17 horas, contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, em Curitiba, é decisivo. O Flamengo precisa vencer um adversário que luta contra o rebaixamento (os paranaenses escapam com um triunfo) e torcer por tropeço de Palmeiras ou Cruzeiro para disputar a competição intercontinental em 2009. "Esse grupo merece a vaga", declarou Caio Júnior. Num jogo com jeito de final de campeonato, Marcelinho Paraíba sonha silenciar a Arena da Baixada com gols e lances de efeito. Sua motivação redobrou nos últimos dias por um motivo especial e particular. Ele foi escalado na posição que diz ser a ideal - como meia-esquerda, criando jogadas. Sem querer polemizar, Marcelinho Paraíba evita criticar abertamente Caio Júnior, que sempre o pôs como atacante. "Tive de me sacrificar um pouco. Acho até que fui bem, mas no ano que vem vou lutar por uma vaga na minha posição de origem: o meio-campo. Sinto-me melhor e acho que posso render mais", disse. Para ele, quem vai sofrer é a zaga do Atlético. O Flamengo, ao que tudo indica, vai explorar os contra-ataques. "Tenho tudo para fazer uma grande partida. O Diego Tardelli e o Vandinho se movimentam muito no ataque e abrem espaços para eu chegar de trás", observou. "Temos condições de conseguir uma vitória em Curitiba."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.