Atlético recebe homenagem e pode garantir vaga em La Paz

Depois de uma recepção calorosa no aeroporto, no sábado, o Atlético Mineiro voltou a receber atenção especial dos bolivianos ontem, véspera da partida contra o The Strongest, pela Libertadores. Ronaldinho Gaúcho, o capitão Réver, o técnico Cuca e membros da diretoria foram homenageados pelo governador do Departamento de La Paz, César Hugo Cocarico, que presenteou Ronaldinho com peças típicas dos povos indígenas aimaras: um poncho, um gorro, um barco e uma flauta.

O Estado de S.Paulo

13 de março de 2013 | 10h16

"Fico muito feliz pela homenagem. Para mim, é uma honra ser reconhecido e bem recebido aqui na Bolívia", disse Ronaldinho. Cuca também agradeceu a recepção. "Cada vez mais é necessário que o futebol seja um importante motivador da paz. Futebol é isso, as coisas ruins devem ser banidas."

Com três vitórias, o Atlético pode conquistar a vaga antecipada nas oitavas até com um empate hoje, às 22 horas, no Estádio Hernando Siles, em La Paz.

Jô reclamou da altitude. "Ainda estou com um pouco de falta de ar, dói a cabeça. A altitude é uma dificuldade muito grande, mas temos de superar", declarou. "Temos de saber jogar aqui. Qualquer possibilidade de chute, a gente tem de tentar." O time deve ter Victor; Marcos Rocha, Réver, Leonardo Silva e Júnior César; Pierre, Leandro Donizete, Ronaldinho Gaúcho, Bernard e Tardelli; Jô.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.