Atletismo adota passaporte biológico contra doping

Programa monitora atletas com objetivo de obter impressões digitais dos participantes por completo

AE-AP, Agência Estado

16 de dezembro de 2010 | 12h17

A Federação Internacional das Associações de Atletismo (Iaaf, na sigla em inglês) começou a usar um programa de passaporte biológico para ajudar a combater o doping no esporte. A Iaaf explicou que o programa "Passaporte Biológico do Atleta" já está em vigor.

A Iaaf disse que "um projeto ambicioso e inédito programa de testes de sangue será realizado no próximo Campeonato Mundial de Daegu [na Coreia do Sul, em 2011], com o objetivo de obter impressões digitais dos participantes por completo".

O programa monitora atletas e permite que detalhes biológicos dos atletas sejam obtidos. Assim, variações anormais podem ser um indicativo de doping. O ciclismo também usa o método do passaporte biológico para descobrir atletas que usam substâncias proibidas.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.