Atletismo brasileiro tem mais um caso de doping

William Gomes Amorim já abriu mão da contraprova; número de ocorrências na modalidade no País sobe para 14

Agencia Estado

16 de outubro de 2009 | 19h45

Os casos de doping não param de se multiplicar no atletismo brasileiro. Nesta sexta-feira, foi confirmado o nome de mais um atleta flagrado no exame antidoping. A Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) anunciou que o corredor William Gomes Amorim abriu mão da abertura da contraprova de sua amostra de urina e por isso foi suspenso provisoriamente.

O exame de Amorim testou positivo para a substância proibida testosterona exógena. A amostra foi coletada no último dia 24 de maio, quando o atleta disputava a corrida de 10 km em Contagem (MG). A suspensão aplicada a Amorim começou a valer em 9 de outubro e dura até que o caso seja julgado pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva do Atletismo.

Amorim foi o terceiro doping entre corredores. Antes, Marcos Felix e Daniel Lopes Ferreira também já tinham sido flagrados. Além disso, a ocorrência aumenta para 14 o número de casos no atletismo brasileiro desde o final de julho. Somados a estes, há ainda outro caso não confirmado e mais dois indefinidos.

Tudo o que sabemos sobre:
atletismodopingWilliam Gomes Amorim

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.