Atletismo do País disputa 2 finais amanhã

A equipe de revezamento 4x100 metros e Osmar Barbosa dos Santos, nos 800 metros, são os representantes do Brasil no último dia do Mundial de Atletismo, em Paris. Ambos entram como azarões na final, mas com alguma chance de ganhar a inédita medalha.No revezamento, Vicente Lenílson, Edson Luciano Ribeiro, André Domingos e Cláudio Roberto Souza largam na raia 4. O Brasil, que tem duas medalhas olímpicas com o revezamento (bronze em Atlanta/1996 e prata em Sydney/2000), deixou escapar o pódio inédito no Mundial de Edmonton, em 2001, por causa da queda do bastão.O Brasil tem chance, mas para ir ao pódio em Paris a equipe de velocidade "terá de correr como nunca", segundo definiu André Domingos - a aposta é que de possa brigar pela medalha de bronze. "Acho que o Brasil vai entrar como ´zebra´, mas para fazer o seu melhor resultado. Há grandes equipes aqui, como Estados Unidos ou Inglaterra, mas vamos para o tudo ou nada", afirmou Cláudio Roberto, que fechará a prova.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.