Atletismo faz campeões artificiais

O Mundial de Atletismo de Edmonton não chegou a empolgar com os velhos ídolos carismáticos ou mesmo apresentando novidades para o público. O assunto principal - e sintomático para o novo milênio - acabou mesmo sendo o doping, com a "vilã" eritropoietina, a EPO, detectada em amostras de sangue. Ficou claro que o doping está disseminado e é mesmo tolerado, pelo menos nos Meetings que têm excelentes premiações e que contam com promotores ávidos por recordes mundiais para atrair mais público, mais patrocinadores, mais dinheiro.Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.