Atletismo lidera porta-bandeiras da cerimônia de abertura da Olimpíada

Serão 61 representantes da modalidade na festa que celebra o começo oficial dos Jogos

AE, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 12h38

LONDRES - O Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciou nesta sexta-feira a lista completa com o nome das 204 pessoas que vão ter a honra de carregar as bandeiras de seus países durante a Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, nesta sexta-feira, às 17h pelo horário de Brasília.

E a modalidade mais representada na lista é também aquela que tem mais atletas inscritos nos Jogos: o atletismo, com 61 porta-bandeiras. São os casos, por exemplo, de Usain Bolt, estrela olímpica, que vai carregar a bandeira da Jamaica, de Chris Brown, das Bahamas, Gladys Tejeda, do Peru, e Caster Semenya, da África do Sul.

Uma das curiosidades é que o Quênia, que tem no atletismo a sua grande força, terá como porta-bandeiras um nadador, Jason Dunford, esperança de medalha nos 100 metros borboleta. Das piscinas também sairão os porta-bandeiras da Etiópia (Yanet Seyoum), da Hungria (Peter Biros) e do Paraguai (Benjamin Hockin), por exemplo.

Do basquete vêm apenas três porta-bandeiras, mas que lideram grandes delegações, as da Espanha (Pau Gasol), da China (Jianlian Yi) e da Austrália (Lauren Jackson). Do vôlei, também três, de Letônia, Ilhas Maurício e Turquia.

O judô é outro esporte que está bem representado na lista de porta-bandeiras, por um total de 22 judocas, incluindo atletas de Egito, Chile, Angola, Portugal e Ucrânia. O porta-bandeira da Grécia, a primeira nação a desfilar, vem do tae kwon do. Do Canadá é um triatleta. De Cuba, um lutador de luta livre. Uma esgrimista levará a bandeira da França. A Alemanha será liderada por uma atleta do hóquei sobre a grama, mesmo caso da Argentina. Um esgrimista carregará a bandeira da Itália.

Além das 204 bandeiras nacionais que estarão no Estádio Olímpico de Londres logo mais, também a bandeira olímpica, dos Atletas Olímpicos Independentes, grupo de quatro esportistas (três das Antilhas Holandesas, outro no Sudão do Sul) cujos países que não têm comitê olímpico nacional.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.