Audi toma conta do pódio e confirma domínio em Le Mans

Fábrica alemã aproveita acidentes da Toyota e garante os três primeiros lugares; brasileiro fica em segundo na sua categoria

MARIO CAMERA / LE MANS, ESPECIAL PARA O ESTADO, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2012 | 03h05

Diante de um público estimado em 250 mil pessoas, a Audi confirmou ontem seu favoritismo, conquistando as três primeiras posições da 80.ª edição das 24 Horas de Le Mans. Com um protótipo híbrido R-18 e-tron quattro, o trio formado pelo alemão André Lotterer, o suíço Marcel Fassler e o francês Benoit Treluyer venceu, pela segunda vez seguida, a mítica prova francesa. Na categoria GTE Pro, a equipe Luxury Racing, do brasileiro Julio Melo, chegou em segundo lugar.

Além da potência do motor silencioso do R-18, a Audi também contou com uma dose de sorte. A Toyota, que chegou a liderar a corrida, viu seus dois TS 030, também híbridos, abandonarem a prova em razão de acidentes.

O primeiro deles foi espetacular e envolveu o carro pilotado pelo britânico Anthony Davidson e uma Ferrari da categoria GTE Am (para equipes com ao menos um piloto amador). Após ter sido tocado, o Toyota de Davidson decolou, deu um looping completo no ar e parou na proteção de pneus. Nenhum dos pilotos se feriu.

Por causa do acidente, o safety car entrou na pista por uma hora. Assim que a corrida voltou ao normal, foi a vez de Kazuki Nakajima, com o outro Toyota, chocar-se com o Nissan Delta Wing, conhecido como "batmóvel''. Foi o fim da prova para a fábrica japonesa, que voltava a Le Mans após mais de uma década de ausência.

Quem também enfrentou problemas foi Julio Melo Jr., da Luxury Racing. Logo na primeira hora de corrida, a Ferrari que ele pilotava parou com uma pane seca. "Provavelmente, tivemos um problema com a bomba de combustível e o tanque não encheu completamente. Depois, um pneu furou e a suspensão traseira direita também deu problema'', disse Melo.

Revezando o volante com o francês Makowiecki e o alemão Farnbacher, o brasileiro passou a fazer corrida de recuperação. "Chegamos a brigar pela liderança, mas isso é Le Mans e tudo pode acontecer'', afirmou Melo, bicampeão das 24 horas do circuito francês, na categoria GTE Pro.

A próxima etapa do Campeonato Mundial de Endurance será em agosto, as 6 Horas de Silverstone. Em setembro, é a vez do Brasil e as 6 Horas de São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.