Audiência de Zequinha é adiada

O ex-campeão mundial de atletismo, Zequinha Barbosa, acabou considerando um passeio a viagem que fez até Campo Grande, onde deveria ser ouvido na Segunda Vara Criminal. Ele e seu ex-assessor, Luiz Otávio de Anunciação, são acusados de abuso sexual e estupro de duas garotas menores de 13 e 14 anos. Devido a substituição do defensor público que assistia Luiz Otávio, a audiência foi transferida para o próximo dia 14, no Fórum de Campo Grande.Lamentando ter feito uma "despesa inútil" com a viagem, Zequinha distribuiu autógrafos, conversou com dezenas de pessoas e voltou a afirmar ser inocente. "Eu já estou condenado pela opinião pública", afirmou acrescentando que o "promotor que formulou a denúncia é quem vai provar a acusação". Ele teria tido relações sexuais com uma menor de 14 anos, e Anunciação, com outra de 13 anos, o que é considerado estupro. O ex-assessor admite o crime, alegando que na ocasião a garota mentiu sobre a verdadeira idade que tinha.Os acusados já prestaram dois depoimentos sobre o caso e nesta sexta-feira seriam ouvidas dez pessoas. As duas meninas vítimas, também fizeram as mesmas acusações contra os ex-vereadores César Disney e Robson Martins, que renunciaram, para evitar processo de cassação.

Agencia Estado,

30 de abril de 2004 | 17h48

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.