Austrália bane nadador chinês flagrado em exame antidoping

Sun Yang, vencedor de duas medalhas de ouro na Olimpíada de Londres, terá de procurar novo treinador e local de preparação

Estadão Conteúdo

03 de dezembro de 2014 | 10h49

Flagrado em exame antidoping, o nadador chinês Sun Yang foi impedido de continuar treinando na Austrália, sua base de preparação para os principais eventos do esporte no mundo. O atleta, vencedor de duas medalhas de ouro nos Jogos Olímpicos de Londres, terá de procurar um novo treinador, além de um novo local para treinar.

A decisão de banir Sun Yang foi anunciada por Michael Scott, um dos dirigentes da federação australiana de natação. Ele avisara ao técnico Denis Cotterell que Yang não era mais bem-vindo nas instalações de Gold Coast, onde o chinês costumava treinar.

"Tive uma reunião com Denis na terça e, como resultado do encontro, Denis avisou à federação chinesa que Sun Yang não terá mais permissão para treinar no clube ou em qualquer outro centro nosso", declarou Scott, em entrevista ao jornal australiano Brisbane Courier Mail.

Sun Yang testou positivo para o estimulante proibido trimetazidina durante a disputa do campeonato nacional da modalidade, no dia 17 de maio deste ano, em Hangzhou. O caso, porém, só foi revelado no dia 24 de novembro, surpreendendo a comunidade olímpica. A punição, uma suspensão de três meses, foi cumprida em sigilo, por decisão das autoridades chinesas.

A pena teve fim em setembro, quando o nadador voltou a competir. No mesmo mês, ele conquistou três medalhas de ouro nos Jogos Asiáticos, em Incheon, na Coreia do Sul. Sun Yang admitiu o doping, mas afirmou que não sabia que a substância era proibida. Ele alegou que ingeriu a substância em um tratamento para doença cardíaca.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoSun Yang

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.