Australiana se torna 2ª mulher mais rápida da história da natação

Depois de perder para a irmã mais nova, Bronte, nas finais dos 50m livre e dos 100m livre no Mundial de Kazan, no ano passado, Cate Campbell está novamente disposta a ser a grande estrela das provas femininas de velocidade na natação. Nesta quinta-feira, ela fechou a seletiva australiana para os Jogos Olímpicos do Rio com uma vitória incrível nos 50m livre. Completou em 23s84, segundo melhor marca da história na prova.

Estadão Conteúdo

14 de abril de 2016 | 17h18

Cate já havia assumido o posto de terceira mulher mais rápida da natação em todos os tempos ao vencer a semifinal, quarta, com 23s93. Assim, em dois dias, fez duas das quatro melhores apresentações da história. Só fica atrás dos 23s73 que a alemã Britta Steffen conseguiu em 2009, utilizando os depois proibidos trajes tecnológicos.

Atual campeã mundial, Bronte Campbell ficou em segundo na final dos 50m livre e também garantiu lugar nessa prova no Rio-2016. As duas irmãs vão nadar os 50m e os 100m livre, além dos revezamentos 4x100m livre e 4x100m medley.

CONVOCAÇÃO - Com o encerramento da seletiva, a Austrália anunciou a convocação de 34 nadadores para os Jogos Olímpicos do Rio, mas sabendo que esse número fatalmente será ampliado para 37.

Isso porque a Austrália não conseguiu terminar entre as 12 primeiras do revezamento 4x100m livre masculino no Mundial de Kazan e, por isso, não assegurou vaga direta no Rio-2016. Nesta quinta, os australianos fizeram uma tomada de tempo e assumiram o terceiro lugar do ranking mundial considerando as temporadas 2015 e 2016, só atrás de França e Rússia, ouro e prata no Mundial de Kazan.

Com 3min12s26, a Austrália tem a melhor marca entre os quatro países que vão ao Rio-2016 pelo ranking, com gigantesca folga sobre a Espanha, segunda colocada nesse ranking e 14.ª no geral. Como o período de classificação não terminou, a Austrália ainda não pode agir com a certeza de que disputará o 4x100m livre masculino no Rio-2016.

Isso faz com que, por enquanto, James Magnussen não esteja convocado para a Olimpíada. Com a natural classificação da Austrália para o 4x100m livre, ele será chamado junto com ames Roberts e Matthew Abood.

Cameron McEvoy, agora terceiro mais rápido da história nos 100m livre, vai nadar também os 50m e os 200m, além dos três revezamentos. Kyle Chalmers, que tirou o recorde mundial júnior dos 100m livre de Matheus Santana, só nadará essa prova e o 4x100m livre.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.