Kirstin Scholtz/WSL
Kirstin Scholtz/WSL

Surfista australiano vence etapa de Fiji com duas notas 10

Mineirinho consegue manter liderança do ranking mundial de surfe

Estadão Conteúdo

16 de junho de 2015 | 10h02

Os brasileiros estiveram longe de brilhar na etapa de Fiji do Circuito Mundial de Surfe, mas mesmo assim os competidores do País - Adriano de Souza, o Mineirinho, e Filipe Toledo - conseguiram manter as duas primeiras posições do ranking, agora seguidos pelo australiano Owen Wright, que conquistou o título de modo espetacular, ao tirar duas notas 10 na bateria final, contra o compatriota Julian Wilson.

"Eu nem consigo acreditar em tudo isso que aconteceu. Ganhar o campeonato aqui em Fiji com duas notas 10 é um sonho tornado realidade", disse Owen Wright. "Eu tenho treinado e trabalhado bastante, acompanhando de perto o que os caras tops do circuito estão fazendo e valeu a pena. O Gabriel Medina tem sido uma grande inspiração para mim, especialmente pelo que ele fez aqui neste evento no ano passado, e os outros brasileiros também".

Com apresentações históricas, Owen Wright se tornou o primeiro surfista a vencer duas baterias com notas máximas em uma mesma etapa - os 20 pontos, conquistados na decisão, já haviam sido obtidos anteriormente, nos primeiros dias da disputa nas Ilhas Fiji.

Nesta terça-feira, ele superou Joel Parkinson nas quartas de final por 16,60 a 12,80. Depois, nas semifinais, bateu o francês Jeremy Flores por 16,93 a 16,57, se garantindo na decisão diante de Julian Wilson, que passou pelo também australiano Taj Burrow por 11,50 a 8,66. Em seguida, teve atuação histórica para assegurar o título da etapa do Fiji.

"Eu fiz duas viagens ao Taiti esse ano e acho que é de onde vieram os tubos que entraram para mim na final", brincou Owen Wright. "Ontem (segunda-feira) já tinha sido um sonho se tornado realidade e hoje foi ainda melhor. Vencer com duas notas 10 é realmente especial. Eu estava vendo o mar antes da bateria e eu sabia que iam entrar alguns tubos grandes. Eu só precisava estar no lugar certo na hora certa e estou muito feliz por estar de volta ao pódio".

A vitória de Owen Wright aumentou a disputa pela liderança do ranking para a próxima etapa do Circuito Mundial, a sexta das 11 nesta temporada, que será disputada a partir de 8 julho em Jeffreys Bay, na África do Sul. Mineirinho continua em primeiro lugar, com 28 mil pontos, seguido por Filipinho, com 27.450, e agora por Wright, com 26.150, e o também australiano Mick Fanning, com 24.950.

Mais dois australianos podem assumir a ponta do ranking na África do Sul: Julian Wilson, que está em quarto lugar, com 23.450 pontos, e Taj Burrow, com 21.700. E foram exatamente eles os algozes dos últimos brasileiros vivos no Fiji, Italo Ferreira e Wiggoly Dantas, ambos nas quartas de final.

Em uma bateria de ótimo nível técnico, Julian Wilson acabou vencendo Italo Ferreira por uma diferença mínima - 17,36 a 17,00 pontos. Já Wiggolly Dantas caiu para Taj Burrow por 13,37 a 7,40 pontos.

O desempenho levou os dois brasileiros a subirem no ranking. Italo Ferreira atingiu a oitava colocação e Wiggoly se afastou do limite da lista dos 22 que são mantidos na elite ao atingir o 17º lugar, à frente inclusive do campeão mundial Gabriel Medina, apenas o 20º colocado, que é seguido por Migiuel Pupo. Já Jadson André está em 15º lugar no ranking.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.