Autoridades acham corpo congelado há 10 anos no Aconcágua

Cadáver pertenceria a escalador japonês ou checo que tinha desaparecido em 1998 no maior pico das Américas

EFE,

25 de dezembro de 2008 | 13h51

O corpo congelado de um alpinista que supostamente permanecia há dez anos no monte Aconcágua, o maior pico das Américas, foi descoberto por uma equipe de resgate. A informação foi dada nesta quinta-feira por fontes policiais.Os porta-vozes afirmaram que o cadáver pertenceria a um escalador japonês ou checo que tinha desaparecido em 1998 no monte, situado na cordilheira dos Andes.O comissário Valentín Muñoz, encarregado da região, explicou que o corpo foi retirado para ser submetido a uma série de estudos que permitam revelar sua identidade e os motivos da morte.

Tudo o que sabemos sobre:
alpinismoAconcágua

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.