Stefano Rellandini/Reuters
Stefano Rellandini/Reuters

Autoridades dizem que transporte londrino superou teste

Sistema de transporte se sai bem nos primeiros testes durante os Jogos, mas motoristas têm problemas

AE-AP, Agência Estado

30 de julho de 2012 | 11h46

LONDRES - O sistema de trânsito de Londres foi exigido ao máximo nesta segunda-feira, mas pareceu suportar o peso do primeiro dia útil da semana com os Jogos Olímpicos. A hora do rush da manhã foi o maior teste até agora para a rede de transporte da cidade, com os espectadores e turistas indo em direção aos locais de competição, enquanto os trabalhadores da cidade seguiam para os seus locais de trabalho.

A Olimpíada foi aberta na noite de sexta-feira, com a realização da cerimônia de abertura. O primeiro-ministro da Grã-Bretanha, David Cameron, disse que o sistema de transporte funcionou bem. "Há muitos desafios, e temos que superá-los um por um. Eu acho que agora tudo parece estar bem", disse.

Os veículos, porém, enfrentaram grandes problemas. Um acidente forçou o fechamento de uma faixa da autoestrada M4, que liga o Aeroporto de Heathrow com Londres. O percurso, que normalmente tem tráfego pesado, perdeu uma pista perto da cidade em razão da criação de pistas exclusivas para envolvidos na Olimpíada.

Essas pistas exclusivas foram uma das responsáveis por engarrafamentos piores do que de costume nas principais vias próximas às sedes dos Jogos, especialmente ao redor do Parque Olímpico, que fica no leste de Londres.

O prefeito Boris Johnson disse que os organizadores desativaram algumas dessas pistas porque mais dirigentes olímpicos do que o esperando estavam utilizado o transporte público. Ele observou que mesmo o presidente da COI, Jacques Rogge, usou o metrô para chegar ao Parque Olímpico. "Acontece que muitos dos dirigentes olímpicos que poderiam utilizar as pistas olímpicas estão usando o transporte público", disse Johnson.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.