Alaor Filho/Divulgação
Alaor Filho/Divulgação

Auxiliar dos EUA no basquete vê Brasil como favorito

Mike D'Antoni, que já trabalhou com Leandrinho, acredita em potencial de medalhas no masculino

ALESSANDRO LUCCHETTI, Agência Estado

27 de julho de 2012 | 11h07

LONDRES - O técnico Mike D''Antoni, que trabalhou com o ala-armador Leandrinho no Phoenix Suns e é o auxiliar da seleção norte-americana que está em Londres, afirmou nesta sexta-feira que vê o Brasil como um dos favoritos ao pódio nos Jogos Olímpicos. Para ele, o time de Rubén Magnano é forte o suficiente para conquistar uma medalha na capital inglesa.

D''Antoni elogiou ainda o seu ex-pupilo, Leandrinho, e o armador titular da seleção, Marcelinho Huertas. O auxiliar lembrou com saudade dos tempos em que comandou o ex-jogador do Phoenix Suns.

"Foi o meu melhor momento como treinador também. Considero o Leandrinho um jogador fantástico. É rápido, bom arremessador, talentoso... Eu adoraria ser o treinador dele novamente", disse D''Antoni, para em seguida fazer elogios à seleção. "É muito boa. Ótimos jogadores. Vocês têm um excelente armador (Marcelinho Huertas)".

Já ao ser questionado se Marcelinho Huertas poderia jogar na NBA, o comandante foi direto: "Facilmente". O auxiliar respondeu a essa pergunta depois de ter visto o armador atuar de forma destacada na derrota por 80 a 69 para os Estados Unidos, em amistoso realizado no último dia 16, em Washington.

O fato de o Brasil ter conseguido travar um duelo equilibrado com os norte-americanos neste último amistoso entre os dois países é reflexo da qualidade da seleção brasileira. Ele encarou com naturalidade o fato de o poderoso time dos Estados Unidos ter sofrido um pouco para bater a equipe dirigida por Magnano.

"Foi assim na Turquia, e o último amistoso, em Washington, apresentou momentos de equilíbrio... É simples: vocês têm grandes jogadores, é esse o motivo. É um dos candidatos à medalha em Londres, assim como Espanha, Argentina e Lituânia. Nenê, Splitter, Leandrinho, Huertas... Fortes jogadores dão trabalho para qualquer equipe", finalizou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.