Fábio Motta/AE
Fábio Motta/AE

Avaliação do COI põe à prova projeto do Rio para 2016

Comitê Olímpico Internacional irá analisar a possibilidade de a capital fluminense sediar os Jogos

EFE,

28 de abril de 2009 | 19h25

A comissão de avaliação do Comitê Olímpico Internacional (COI) assistirá a partir desta quarta-feira a apresentações técnicas do Comitê Organizador da candidatura do Rio de Janeiro aos Jogos de 2016.

Os integrantes do COI vão analisar diversos temas, entre eles o apoio dos três níveis de governo ao projeto.

É possível que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja o encarregado de dar essas garantias, mas sua presença ainda não foi confirmada de forma oficial.

Durante as reuniões, serão abordados temas espinhosos, como acomodações e instalações esportivas, nos quais a cidade recebeu notas inferiores em comparação aos seus adversários na disputa - Chicago, Madri e Tóquio.

Em relação à criminalidade, as autoridades vão insistir que a questão da violência não será um problema para a realização dos Jogos e deverá ser contornada.

Os Jogos Pan-Americanos de 2007, realizados na cidade, serão citados como exemplo. Naquela oportunidade, um forte esquema policial evitou incidentes violentos.

A questão das acomodações, consideradas insuficientes, pode ser uma das dores de cabeça do Comitê Olímpico Brasileiro (COB).

Entretanto, a candidatura do Rio assinou um compromisso com o setor hoteleiro para garantir um preço acessível aos leitos que a cidade deve disponibilizar em 2016.

O Comitê Organizador pretende dar ênfase às propostas relacionadas ao transporte. O destaque é o corredor exclusivo para ônibus, além da modernização dos trens e ampliação do metrô.

No terceiro e último dia de sua visita, a comitiva do COI vai conferir de perto as instalações. Desta forma, poderão percorrer as distâncias entre os eventuais locais de competição. A tendência é que a comissão não encontre problemas de tráfego, já que o compromisso será realizado no feriado de 1.º de maio.

Neste dia, os representantes do COI vão conhecer as modernas instalações utilizadas no Pan, além de pontos turísticos como a praia de Copacabana, sede do vôlei de praia.

O COB pretende utilizar os Jogos Olímpicos para alavancar o desenvolvimento social e urbano do Rio, e tem dado muita ênfase ao legado do evento.

O Rio de Janeiro será a terceira cidade avaliada pelo COI. A comissão de avaliação já passou por Chicago e Tóquio. Na próxima semana, os representantes partirão para Madri.

Tudo o que sabemos sobre:
Rio 2016COICOBOlimpíadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.