Felipe Oliveira / EC Bahia
Felipe Oliveira / EC Bahia

Bahia leva susto, mas vence a Ponte Preta e pressiona Cruzeiro por liderança da Série B

Time tricolor sofre empate no segundo tempo e conta com o ex-Corinthians Davó para sair com os três pontos da Fonte Nova

Redação, O Estado de S.Paulo

20 de maio de 2022 | 23h50

O Bahia fez o dever de casa e voltou a vencer no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta sexta-feira, superou a Ponte Preta, por 2 a 1, e pressiona o Cruzeiro na briga pela liderança. A partida, válida pela oitava rodada, foi realizada na Arena Fonte Nova, em Salvador (BA). Os gols foram marcados por Davó, duas vezes para os baianos, sendo um deles de queixo, e Fessin, para os paulistas.

Com a vitória, o Bahia segue 100% em casa e chega a 16 pontos, de volta à liderança provisoriamente. O Cruzeiro tem 16, mas perde no saldo de gols (7 a 4). O time mineiro, porém, joga no domingo. A Ponte Preta, que não vence há três jogos, está com oito pontos, em 13º lugar.

Jogando em casa e tendo chance de voltar à liderança, o Bahia mostrou desde o início que deixou a derrota para o Vasco para trás. A primeira chance perigosa ocorreu logo no primeiro minuto. Após recuperação de bola, Davó foi acionado, invadiu a área e chutou forte para boa defesa de Caíque França. Rildo também arriscou e mandou por cima.

Com a pressão inicial, o Bahia conseguiu escanteio e abriu o placar aos 14 minutos. Caíque França saiu mal do gol e a bola foi na cabeça de Davó, na segunda trave, que não desperdiçou. Mesmo com a vantagem, o Bahia seguiu mais perigoso, e Rezende acertou o travessão em cabeçada.

Mesmo acanhada, a Ponte Preta teve seus momentos, principalmente com Danilo Gomes. Na primeira chance, chutou forte e exigiu que Danilo Fernandes espalmasse. Na outra, pegou sobra dentro da área e finalizou ao fazer o giro, quase marcando um golaço.

A Ponte Preta conseguiu manter a evolução que vinha do primeiro tempo e igualou as ações do jogo. Danilo Gomes foi mesmo o principal jogador e teve chance em cobrança de falta e chute de dentro da área, mas ambas para fora.

O recuo do Bahia custou caro e a Ponte Preta conseguiu o empate aos 30 minutos. Jean Carlos recebeu na esquerda e acionou Fessin, dentro da área, que chutou e contou com desvio para enganar Danilo Fernandes. Curiosidade é que o autor do gol defendeu o Bahia em 2020.

O gol fez o Bahia acordar e o segundo gol saiu aos 38 minutos. Vitor Jacaré fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro. Caíque França não cortou e Davó apareceu só para empurrar para a rede. Tocou com o pé, mas a bola subiu, toque sem eu queixo e entrou. Depois disso, o Bahia segurou o placar e confirmou os três pontos.

Na nona rodada, a Ponte Preta volta a campo na próxima terça-feira, às 21h30, quando recebe a Chapecoense, no estádio Moisés Lucarelli, em Campinas (SP). Na sexta-feira seguinte (27), às 19h, o Bahia estará em Muriaé (MG), onde encara o Tombense, no estádio Soares de Azevedo.

FICHA TÉCNICA

BAHIA 2 x 1 PONTE PRETA

BAHIA - Danilo Fernandes; Douglas Borel, Ignácio, Luiz Otávio e Luiz Henrique; Patrick de Lucca, Rezende (Emerson Santos), Warley (Lucas Falcão) (Gregory) e Marco Antônio (Everton); Davó e Rildo (Vitor Jacaré). Técnico: Guto Ferreira.

PONTE PRETA - Caíque França; Bernardo (Igor Formiga), Thiago Oliveira, Fabrício e Jean Carlos; Wesley Fraga, Léo Naldi e Ramon Carvalho (Gabriel Venâncio); Matheus Anjos (Ramires), Danilo Gomes (Luiz Fernando) e Echaporã (Fessin). Técnico: Hélio dos Anjos.

GOLS - Davó aos 14 minutos do primeiro tempo. Fessin aos 30 e Davó aos 38 minutos do segundo tempo.

ÁRBITRO - Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL).

CARTÕES AMARELOS - Douglas Borel e Rezende (Bahia). Ramon Carvalho e Danilo Gomes (Ponte Preta).

PÚBLICO - 23.426 pagantes / 23.593 presentes.

RENDA - R$ 456.890,00

LOCAL - Arena Fonte Nova, em Salvador (BA).

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.