Baleado em assalto, ex-árbitro Oscar Godói é internado

Permanece internado no Hospital das Clínicas, em São Paulo, o ex-árbitro de futebol Oscar Roberto Godói, de 55 anos. Ele levou três tiros ao reagir a um assalto na Pompeia, zona oeste da capital, às 22 horas da última quarta-feira, quando chegava em seu Honda Civic para jantar no apartamento de um amigo na Rua Diana, altura do n.º 531.

BRUNO LUPION, Agência Estado

17 de fevereiro de 2011 | 08h31

Os médicos conseguiram controlar o sangramento e realizaram uma cirurgia no pescoço de Godói, onde uma das balas está alojada entre a veia jugular e a coluna cervical. Ele também sofreu um tiro no tórax que perfurou seu pulmão e outro na barriga, de raspão. O estado de saúde do ex-árbitro é considerado grave, mas estabilizado.

A câmera de vigilância de um prédio registrou imagens do crime, já em posse da Polícia Civil. A gravação mostra que Godói se atracou com o criminoso e os dois caíram no chão, quando ocorreram os disparos. O bandido chegou a revistar a vítima caída em busca de objetos de valor, mas nada foi roubado.

O crime será investigado pelo 23.º Distrito Policial, de Perdizes, que registrou boletim de ocorrência de roubo tentado.

VISITAS - O vereador Marco Aurélio Cunha (DEM/SP), que também é médico e conselheiro do São Paulo Futebol Clube, visitou o ex-árbitro e disse que ele passou por uma drenagem torácica, para retirar o excesso de líquidos no pulmão, e uma endoscopia, que não constatou sangramentos no tubo digestivo. "O pior já passou, o quadro dele está controlado e acredito que o Godói vai sair dessa", afirmou.

O apresentador esportivo Milton Neves também foi ao hospital e falou sobre o temperamento forte do amigo. "O Godói é destemido, parada dura, não leva desaforo para casa. Felizmente, as informações sobre a sua recuperação são ótimas", disse. Também passaram pelo Hospital das Clínicas o ex-atacante do Corinthians Viola e o locutor esportivo Nivaldo Prieto.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.