Balotelli divide os méritos com seus companheiros

Autor dos dois gols que colocaram a Itália na decisão, atacante mostra espírito de equipe e faz elogios à Espanha

VARSÓVIA, O Estado de S.Paulo

29 de junho de 2012 | 03h04

Mario Balotelli não tem dúvida: as duas melhores seleções chegaram à decisão da Eurocopa. Autor dos dois gols italianos na vitória sobre a Alemanha, o atacante do Manchester City está confiante, mas foge a seu estilo polêmico ao comentar a decisão. "Se podemos ganhar? Perguntem-me no domingo. Mas Espanha e Itália são as melhores equipes da competição.''

O atacante dividiu com seus companheiros os méritos pelos gols que fez ontem, no Estádio Nacional de Varsóvia. "O primeiro gol foi um extraordinário passe de Cassano e, quando ele te dá um passe, é fácil marcar; o segundo foi um grande lançamento de Montolivo'', descreveu.

Eleito o melhor jogador da partida, o meia Andrea Pirlo também preferiu dividir os méritos com seus companheiros, definidos por ele como "fantásticos''. "Tivemos uma grande vitória contra uma ótima equipe'', analisou. "Nós realmente esperamos vencer a final e coroar com uma excelente exibição em Kiev.''

Para o treinador italiano, Cesare Prandelli, a vitória sobre a Alemanha representou apenas "o princípio do sonho da Itália''. "Nos preparamos muito bem para essa partida, mas é claro que também é preciso estar em um bom dia'', disse. "Sabíamos que tínhamos de manter a posse de bola e forçar o jogo pelos lados.''

Os alemães tentavam encontrar motivos para a derrota, depois de quatro boas partidas na competição. "Foi uma derrota muito amarga, mas aconteceu por culpa nossa, pois cometemos erros muito estranhos'', afirmou o lateral-esquerdo Philip Lahm, também capitão da equipe. Ele não quis se estender em relação às falhas, mas reconheceu que a Itália também teve méritos. "Eles jogaram uma grande partida taticamente e para nós também faltou um pouco de sorte.''

O técnico Joachim Löw considera que "faltou concentração'' a seus jogadores, principalmente na primeira etapa. "Na segunda parte do jogo, a equipe melhorou bastante. Vimos, então, uma boa Alemanha. Mas teríamos de ter feito o gol bem antes do que fizemos.''

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.