Luke MacGregor/Reuters
Luke MacGregor/Reuters

Bandeira trocada foi 'simples erro humano', diz chefe do COI

Seleção de futebol feminino da Coreia do Norte deixou campo após ver estandarte da Coreia do Sul no lugar de insíginia de seu país

John Mehaffey, Reuters

26 de julho de 2012 | 08h47

O incidente diplomático causado quando a seleção feminina de futebol da Coreia do Norte saiu do campo, depois da exibição da bandeira sul-coreana, foi um "simples erro humano", disse o presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Jacques Rogge, nesta quinta-feira.

A partida de quarta-feira entre a Coreia do Norte e a Colômbia em Glasgow, na Escócia, foi atrasada em uma hora por causa do incidente.

"Não houve conotação política", afirmou Rogge durante a última sessão do COI antes da cerimônia de abertura da Olimpíada de Londres na sexta-feira.

"O comitê organizador tomou medidas corretivas e isso não se repetirá. Foi um simples erro humano". 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.