Josh Hedges/Zuffa LLC
Josh Hedges/Zuffa LLC

Barão mantém o cinturão em Londres

Campeão interino dos galos derrota o lutador norte-americano Michael McDonald com uma finalização

BRUNA TONI, ENVIADA ESPECIAL / LONDRES, O Estado de S.Paulo

17 de fevereiro de 2013 | 02h02

LONDRES - A Arena Wembley foi totalmente embalada pelo forró que Renan Barão escolheu como trilha sonora para a sua entrada no octógono ontem, no UFC Londres. De pé, o público aplaudiu o campeão do início ao fim do duelo e viu o potiguar sair mais uma vez carregando o cinturão interino dos pesos galo no ombro.

Com um golpe katagatame, técnica de estrangulamento usada no jiu-jitsu e no judô, Barão finalizou o jovem norte-americano Michael McDonald no quarto assalto. Sem perder o fôlego, ele teve de encarar uma luta bastante dura contra seu adversário, que, mesmo completamente dominado no final, demorou a entregar os pontos.

"Tenho uma grande equipe e sou faixa preta em jiu-jitsu, então confiei na minha estratégia. Sabia que o golpe iria pegá-lo (McDonald) em algum momento", afirmou Barão.

Renan Barão tentou levar o confronto para o chão durante boa parte do tempo, mas conseguiu trocar bons socos com McDonald, testando até alguns chutes rodados. Em uma luta eletrizante, que esquentou ainda mais a arena, fazendo o público esquecer completamente o frio londrino, o potiguar chegou à sua 30º vitória seguida no MMA.

Ainda no octógono, ele agradeceu aos ingleses pela recepção e aproveitou para mandar um recado a Dominick Cruz, dono "oficial" do cinturão dos pesos galo. "Estou esperando você, Dominick!", gritou ele.

Ao ser perguntado, porém, sobre seu futuro, Barão não descartou a possibilidade de colocar mais uma vez o título interino em jogo. "O meu objetivo é lutar contra o Dominick, claro, mas eu sou funcionário do UFC, então se tiver de enfrentar outra pessoa, eu estarei pronto para isso. O que for determinado pelo UFC, eu vou fazer."

Força do Nordeste. Terry Etim provavelmente não sabe quem é Lampião, mas conheceu um pouco da força desse cangaceiro lendário quando caiu diante de Renée Forte no UFC Londres. Ao som de Súplica Cearense, do Rappa, e com um chapéu que fazia alusão à personalidade nordestina, o peso leve não deu qualquer chance para o inglês e, por decisão unânime, venceu pela primeira vez no evento.

"Eu realizei um sonho, que era lutar na categoria até 70 kg. O gigante caiu. Essa vitória é para todos os que acreditaram, mas principalmente para os que duvidaram de mim, porque foram eles que me fizeram treinar mais para chegar aqui", afirmou Renée, que agora pensa apenas em voltar ao Ceará para descansar com a sua família.

Protagonista da terceira luta do card principal do evento inglês, o carioca Jorge Santiago não foi bem na maior parte do tempo e acabou sendo derrotado pelo islandês Gunnar Nelson. Veterano, o brasileiro da categoria meio médio foi melhor no terceiro assalto, mandando uma boa sequência de socos, mas ainda assim ele perdeu a luta por decisão unânime.

Com a Arena Wembley lotada, cinco dos oito lutadores nascidos na Inglaterra levaram a melhor sobre seus oponentes, empolgando a torcida da casa.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.