Barça se rende aos brasileiros

Pato e Thiago Silva marcaram os gols do empate (2 a 2) do Milan contra o poderoso time espanhol no Camp Nou

, O Estado de S.Paulo

14 de setembro de 2011 | 00h00

O protagonismo dos brasileiros no Milan é histórico. E, ontem, não foi diferente. Contra a melhor equipe do mundo, fora de casa e bastante pressionado, o time italiano arrancou um valoroso empate por 2 a 2 graças aos gols de Alexandre Pato e Thiago Silva. O resultado diante do Barcelona, em um Camp Nou completamente lotado, enche o Milan de moral para a sequência da Copa dos Campeões.

O zagueiro, autor do gol de empate já nos acréscimos, era um dos mais eufóricos ao final da partida e ressaltou a grandeza do clube italiano, sete vezes campeão europeu. "Assim que saiu o sorteio e vimos que o Barcelona estava em nossa chave, disse que para eles também seria complicado, pois deste lado também tinha um time grande, de tradição. Aliás, o Milan não é grande, é enorme", desabafou.

O Barça levou o primeiro susto - e gol - já aos 24 segundos de jogo. Pato arrancou desde o meio de campo, deixou dois marcadores para trás e tocou entre as pernas do goleiro Valdés.

"Foi o gol mais rápido da minha carreira e também um dos mais especiais porque foi dentro da casa do Barcelona, foi emocionante", afirmou Pato

Apesar da desvantagem, o time catalão não entrou em desespero e, dentro do seu velho e conhecido estilo de jogo de toque de bola e busca incessante pelo gol, empurrou o Milan para a sua grande área. Não demorou muito, começaram a surgir as chances de empate.

Até que, aos 36, Lionel Messi aprontou das suas. O argentino passou no meio de três defensores e cruzou para Pedro só empurrar para os fundo das redes.

E logo veio a virada em grande estilo. Aos quatro minutos do segundo tempo, em cobrança de uma falta sofrida por Busquets, o atacante David Villa colocou a bola no ângulo.

Como o próprio Daniel Alves reconheceu após o jogo, o erro do Barça foi ter diminuído o ritmo depois deste segundo gol. "O Milan ficou lá atrás, defendendo. Parecia que o jogo estava controlado. Mas na Copa dos Campeões a gente enfrenta rivais de alto nível que quando têm oportunidade não perdoam."

Foi justamente isso que aconteceu. Mais lento do que o comum, o Barcelona levou o jogo em banho-maria e foi surpreendido aos 47. Seedorf cobrou escanteio pela direita e Thiago Silva cabeceou sem chances para Valdés. "O Milan chegou duas vezes e meia ao ataque e marcou dois gols. São coisas que acontecem no futebol", lamentou o técnico Pep Guardiola.

Desfalque. Iniesta sofreu uma lesão na coxa esquerda aos 38 minutos do primeiro tempo após choque com Abate e ficará um mês fora de combate. Cesc Fábregas o substituiu no jogo de ontem e deve ficar com a vaga de titular neste período.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.